In Verbis


icon-doc
REVISTA DE 2017

Luto Nacional

  • PDF

2017-06-18 pedrogao
17 e 18 Junho 2017 | Pedrógão Grande, Castanheira de Pêra, Figueiró dos Vinhos.
61 mortos. Dezenas de feridos. Devastação. Tragédia. Luto nacional por 3 dias.
Condolências às famílas enlutadas.

Comentários (7)


Exibir/Esconder comentários
culpados
talqualmente como aconteceu em Entre-os-Rios... negligencia grosseira!
paula , 18 Junho 2017 - 19:11:58 hr. | url
culpa
pergunto eu: nao terá sido negligencia? Como em Entre-os-Rios?!
paula , 18 Junho 2017 - 19:22:49 hr. | url
Pode não ser muito conveniente
A verdade não é conveniente. Sofro e lamento imenso pelas vítimas. Elas, sim, inocentes. Enganadas no desespero. Os políticos que nos trouxeram até aqui, os deste e dos anteriores governos, lavam as mãos como Pilatos. Mas se houver um pouco de integridade era bom que isto fosse respondido:

Governo disponibiliza 18 milhões de euros para melhorar produtividade na plantação de eucalipto
http://observador.pt/2017/01/16/governo-disponibiliza-18-milhoes-de-euros-para-melhorar-produtividade-na-plantacao-de-eucalipto/

Eucaliptugal, o ecocídio da floresta nacional
http://visao.sapo.pt/ambiente/opiniaoverde/joaocamargo/eucaliptugal-o-ecocidio-da-floresta-nacional=f752575

O nome das coisas: o Decreto-Lei nº 96/2013 é a "Lei do Eucalipto Livre"
http://visao.sapo.pt/ambiente/opiniaoverde/joaocamargo/o-nome-das-coisas-o-decreto-lei-n-962013-e-a-lei-do-eucalipto-livre=f759210

Vidoeiros, carvalhos e castanheiros, as “árvores bombeiras” que podem travar fogos
http://rr.sapo.pt/noticia/64536/ vidoeiros_carvalhos_e_castanheiros_as_arvores_bombeiras
_que_podem_travar_fogos

O que é que falhou neste sábado? Tudo, tal como falha há décadas
https://www.publico.pt/2017/06/18/sociedade/noticia/o-que-e-que-falhou-no-sabado-tudo-como-falha-ha-decadas-1776101

Estás a ver no que dá terem acabado com os Serviços Florestais?
https://www.publico.pt/2017/06/18/sociedade/noticia/estas-a-ver-no-que-da-terem-acabado-com-os-servicos-florestais-1776086

E nós até nem temos maior área de floresta. Mas é a que mais arde.
https://www.researchgate.net/publication/ 229455763_The_Deep_Roots_of_the_2003_Forest_Fires_in_Po
rtugal

E enquanto o país arde, outros têm outras prioridades... Estou cansada de marchas e mais marchas e do politicamente correcto. Quem ser o que querem ser, que o sejam, mas deixem os outros em paz! Ao menos respeitem a dor da tragédia deste pais!
http://www.jn.pt/local/noticias/lisboa/lisboa/interior/marcha-lgbt-em-lisboa-contra-discriminacao-nas-escolas-e-familia-8569979.html

Imprevisível?
"Aquilo a que na maior parte das vezes se chama “imprevisibilidade” em matéria de fogos é, na verdade, ignorância"
https://www.publico.pt/2017/06/18/sociedade/noticia/imprevisivel-1776080

E depois é isto:
Estado gasta 11 euros por hectare em prevenção de incêndios. Terrenos rurais pagam menos de um euro de impostos por hectare. 36% dos solos rústicos não tem qualquer exploração.
https://www.publico.pt/2017/06/18/sociedade/noticia/como-lidar-com-os-campos-ao-abandono-1776105
Basta aplicar a lei. Quem não cumpre, deve ficar sem os terrenos que abandona.
Silvia , 18 Junho 2017 - 20:12:14 hr.
...
E DISTO, NINGUÉM FALA? NÃO HÁ RESPONSABILIDADE POLÍTICA?

Governo tira Força Aérea do combate a fogos
http://www.jn.pt/nacional/interior/governo-tira-forca-aerea-do-combate-a-fogos-5218740.html

E desta pérola? Bombeiros vão para os incêndios de comboio.
https://www.rtp.pt/noticias/pais/bombeiros-vao-de-autocarro-e-comboio-combater-incendios_v1002471
Governo quer evitar desgaste de carros e garantir que as corporações não chegam cansadas aos incêndios de Viana do Castelo.
Era a anedota do ano, não tivesse sido dito mesmo pelo secretário de Estado da Administração Interna que agora aparece como o grande benemérito. Por muito menos caiu o governo de Guterres. Vergonha nacional.
HENRIQUE , 18 Junho 2017 - 20:19:41 hr.
...
Lido no Observador: "As chamas que destruíram vários hectares de floresta na zona de Pedrógão Grande destruíram as antenas de comunicações — e o Sistema Integrado de Redes de Emergência e Segurança de Portugal (SIRESP), usado pelos bombeiros e por várias outras autoridades para comunicarem entre si, foi imediatamente abaixo."
Ver mais no Porta da Loja (http://portadaloja.blogspot.pt...iresp.html)
Tiago Silva , 18 Junho 2017 - 20:30:49 hr.
...
Espero que o Ministério Público investigue bem o que se passou, porque do relato desta senhora, foi a GNR que desviou os carros da IC8 para a estrada da morte.
http://www.cmjornal.pt/portuga...ao-grande
E os carros estavam todos no mesmo sentido, logo foram desviados literalmente para a morte. Além da responsabilidade civil do Estado, há responsabilidade política. Espero que o secretário de estado que há dias dizia para os bombeiros irem de comboio e que a ministra cuja incompetência é manifesta apresentem imediatamente a sua demissão.
Susana Pinheiro , 18 Junho 2017 - 20:48:18 hr.
...
Da página de facebook do Prof. Luis Menezes Leitão:

"Se há alguma coisa que caracteriza Portugal é o facto de neste país a culpa morrer sempre solteira. Não é por isso de estranhar que perante a tragédia de Pedrógão Grande o Presidente diga que se fez "o máximo que se poderia ter feito" e que "não era possível fazer mais". Em Portugal nunca é possível fazer nada para prevenir tragédias e por isso não vale a pena procurar responsáveis. Se uma ponte cair em Portugal, matando 59 pessoas, a culpa nunca é de quem tirou abusivamente areia do rio junto à ponte, de quem não vigiou o estado da ponte, ou de quem não ordenou a sua reparação, apesar de ter sido avisado para o efeito. Não! A culpa é de o leito do rio estar demasiado baixo e de ter ocorrido uma cheia grande.
Da mesma forma, se um incêndio em Pedrógão Grande matar 62 pessoas, sendo que algumas delas morreram presas numa estrada, a culpa não é de quem não tomou providências perante o alastrar da tragédia, designadamente cortando a estrada. Não, a culpa é do raio que destruiu a árvore seca, causando o incêndio. Que em pleno séc. XXI, com os meios de vigilância por satélite que existem, um raio seja susceptível de causar tantos danos, é algo que não impressiona. As tragédias são sempre inevitáveis, e só nos resta aguardar que não venha outra ainda pior.
É, por isso, que ao contrário do Rui Rocha, eu só posso aplaudir as declarações de Marcelo Rebelo de Sousa. Afinal de contas, há que salvaguardar a estabilidade política a todo o custo. Não nos devemos esquecer de que há 16 anos houve um Ministro que, perante a tragédia de Entre-os-Rios, teve o acto impensado de se demitir. Felizmente que desta vez estamos livres de que aconteça algo semelhante."
Rui O. , 19 Junho 2017 - 09:41:16 hr.

Escreva o seu comentário

reduzir | aumentar

busy

InVerbis 2018

Os conteúdos de 2018 desta revista digital passaram a ser publicados em novo diretório.

Revista InVerbis 2018

Últimos conteúdos

Um investigador da Universidade do Minho criou uma técnica para ajudar as testemunhas a recordarem com maior precisão o ...

Foi o pacto possível. Advogados inviabilizaram medidas mais musculadas no combate à criminalidade económico-financeira. ...

A empresa ANA - Aeroportos de Portugal, que gere os aeroportos nacionais, cobra uma taxa de 11,28 euros aos advogados qu...

Com o termo do ano, cessaram as publicações de conteúdos nesta Revista Digital de 2017.Para aceder aos conteúdos publi...

Últimos comentários

Atualidade Direito e Sociedade Luto Nacional

© InVerbis | Revista Digital | 2017.

Arquivos

Sítios do Portal Verbo Jurídico