In Verbis


icon-doc
REVISTA DE 2016

Porquê?

  • PDF

Pedro Meireles - «É um homem só, que há muito lida com o mediatismo de processos».

O juiz Carlos Alexandre expôs-se ao público, depois de ser involuntário protagonista de processos mediáticos. Fê-lo através de entrevistas. É um homem só, que há muito lida com o mediatismo de processos.

Integrou o coletivo que, em Oeiras, julgou o caso ‘very light’ e que, antes da publicação da decisão, o mesmo jornal a quem agora deu a entrevista, certamente por coincidência, fazia disso notícia. Tem decerto suportado inúmeras pressões. Foi alvo de ameaças (uma delas por um ex-presidente da república). Foi vítima de crimes (tudo fazendo indicar uma conexão com a sua atividade profissional), mantendo até hoje uma digna discrição. Se decidiu expor-se, alguma razão terá.

Não consta que tenha cometido erros grosseiros. As suas decisões foram apreciadas por tribunais superiores. Tendo acedido a ser entrevistado, o juiz Carlos Alexandre foi alvo de críticas. O que disse não poderá ser atacado sob o ponto de vista factual.

É certo que poderia ter contornado factos que foram extrapolados para a situação pública de um ex-primeiro-ministro que, como os media noticiaram, terá vivido com recurso a elevados empréstimos de um amigo, o que, incompreensivelmente, é tolerado por alguns como se fosse uma situação normal, o que é revelador da corrupção de valores que se vive no nosso país.

Pedro Meireles | Correio da Manhã | 24-09-2016

Comentários (3)


Exibir/Esconder comentários
E esta heim...
Em Portugal, neste cantinho a beira mar plantado, todos podem dar entrevistas, os defensores, os arguidos, os jornalistas opinam do que sabem e do que não sabem, os políticos, o zé pagode, etc.
Mas os magistrados não! Aliás, não podem fazer ou dizer quase nada!, estão numa situação similar a um sacerdócio ditatorial.
Além disso, agora são os arguidos que acusam e já não o contrário.
Se calhar também não deviam ver tv porque podem ser influenciados, e quiçá tirar-lhes a net...

E a culpa é de quem? Há alguém que não saiba?!
Ermen , 24 Setembro 2016 - 17:46:14 hr. | url
...
"Foi alvo de ameaças (uma delas por um ex-presidente da república)": faltou acrescentar: e outra por um ex-presidente do STJ. Bem mais interessante, por sinal, porque o primeiro já estará porventura na zona da inimputabilidade quase total.
Orni T. O. Rinko , 26 Setembro 2016 - 18:06:40 hr.
...
"Bem mais interessante, por sinal, porque o primeiro já estará porventura na zona da inimputabilidade quase total."
Será que não esteve sempre. Esse é dos tais que nem para criada de servir, servia.
JCat , 27 Setembro 2016 - 13:07:31 hr.

Escreva o seu comentário

reduzir | aumentar

busy

Últimos conteúdos

InVerbis 2017 Com o termo do ano de 2016, cessaram as publicações de conteúdos nesta Revista Digital de 2016.Para acede...

O Sindicato dos Funcionários Judiciais (SFJ) avançou com uma providência cautelar no Tribunal Administrativo de Círculo ...

O Presidente da República afirmou esta quarta-feira em Coimbra que o sistema de justiça "é um problema", considerando qu...

Procuradores temem transferências sem consentimento que colocam em causa os princípios de estabilidade e inamovibilidade...

Últimos comentários

Tradução automática

Opinião Artigos de Opinião Porquê?

© InVerbis | Revista Digital | 2016.

Arquivos

Sítios do Portal Verbo Jurídico