In Verbis


icon-doc
REVISTA DE 2014

Mostrem a cara!

  • PDF

Miguel Alexandre Ganhao - Ao considerar "segredo de Estado" os nomes de quem beneficia daquela subvenção, a Comissão Nacional de Proteção de Dados (CNPD) prestou um mau serviço à democracia e ao País.

Existem 347 políticos a receber subvenções vitalícias.

Alguns abdicaram daquele pagamento, outros continuam, todos os meses, a ver creditada na sua conta bancária aquela prestação.

Os cidadãos/contribuintes que pagam os impostos que, por sua vez, alimentam o orçamento da Assembleia da República e que, em última instância, servem para pagar as subvenções têm o direito a saber quem recebe.

Ao considerar "segredo de Estado" os nomes de quem beneficia daquela subvenção, a Comissão Nacional de Proteção de Dados (CNPD) prestou um mau serviço à democracia e ao País.

Quem quer receber tem de dar a cara. Por isso, não pode haver projeto para reposição do pagamento das subvenções vitalícias sem que, ao mesmo tempo, exista uma pública divulgação dos seus beneficiários.

E quem clama pela intervenção do Tribunal Constitucional, que chumbou a aplicação da condição de recurso para as pensões de sobrevivência acima de 2000 euros, tem de perceber que uma coisa é o regime de previdência, para o qual as pessoas descontaram durante anos, outra é um regime de oportunismo de quem quis candidatar-se a um cargo público.

Miguel Alexandre Ganhao | Correio da Manhã | 22-11-2014

Comentários (1)


Exibir/Esconder comentários
...
Nem segredo de Estado nem privacidade privada, apenas querer extorquir sem deixar rasto.
Só depois de ser transferido para a conta do beneficiário é que esse dinheiro passa a fazer parte do seu património pessoal. Até aí é dinheiro público, e qualquer cidadão tem o direito de saber quem o leva.
Cada mês sai uma lista da Caixa Nacional de Aposentações com o nome e montante da pensão dos funcionários públicos, e ninguém se lembraria de dizer tal coisa.
Maria do Ó , 23 Novembro 2014 - 06:41:44 hr.

Escreva o seu comentário

reduzir | aumentar

busy

Últimos conteúdos

Com o termo do ano de 2014, cessaram as publicações de conteúdos nesta Revista Digital de 2014.Para aceder aos conteúdos...


O número de funcionários judiciais diminuiu 9,9 por cento em seis anos, enquanto os magistrados do Ministério Público au...

A partir de 1 de janeiro, os médicos vão recuperar os 20% tirados ao pagamento do trabalho extraordinário. ...

Últimos comentários

Opinião Artigos de Opinião Mostrem a cara!

© InVerbis | Revista Digital | 2014.

Sítios do Portal Verbo Jurídico