In Verbis


icon-doc
REVISTA DE 2014

A piada do ano

  • PDF

Luis Menezes Leitão - Agora o Instituto de Gestão Financeira e Equipamentos da Justiça explica que já consegue dar acesso aos novos processos, considerando como novos os que entram a partir de agora. Temos portanto acesso informático a coisa nenhuma. Aqui explica-se que isso sucede porque foi "ressuscitado o sistema informático antigo". Quanto aos 3,5 milhões de processos, que deveriam ter transitado para os novos tribunais, ninguém sabe onde param.

Quando eu comecei a exercer advocacia, contava-se a anedota de um juiz que, em lugar de despachar os processos, os atirava ao rio. E quando lhe perguntavam por eles, limitava-se a dizer: "Estão a seguir o seu curso normal". Agora já não é preciso rio algum para esse efeito, pois os processos migram para o limbo informático, onde nunca ninguém os descobrirá.

Isto seria cómico se não fosse trágico, uma vez que põe em causa de forma calamitosa os direitos das pessoas. Cada um desses 3,5 milhões de processos tem uma situação pessoal, em muitos casos dramática, a que a justiça tinha obrigação de dar urgente resposta. Só neste país é possível que uma situação destas ocorra impunemente, sem que ninguém faça nada.

Mas uma pergunta se impõe: Já que ressuscitaram o sistema antigo, não querem também ressuscitar os tribunais antigos, e mandar esta reforma para o caixote do lixo, onde sempre deveria ter estado?

Luis Menezes Leitão | Lei e Ordem | 15-09-2014

Comentários (3)


Exibir/Esconder comentários
...
O Prof. M. Leitão tem razão em quase tudo o que escrevu. Excepto na tal «estória» do juiz, do processo, do rio e do crso normal, pois que (sem desprimor, claro) se passou com o escrivão de Mértola e o rio era o grande Guadiana... De resto, touché!
ah ah ah ah , 16 Setembro 2014 - 09:51:01 hr.
Responsabilidade
Caro prof. Menezes Leitão, concordo plenamente consigo, mas o que mais me incomoda é que neste pais tudo se faz e ninguém é responsabilizado.
LC , 16 Setembro 2014 - 10:53:53 hr. | url
As instituições
... estão a funcionar regularmente?
Ainda há sinais vitais em Belém?
Preocupado , 17 Setembro 2014 - 09:17:46 hr.

Escreva o seu comentário

reduzir | aumentar

busy

Últimos conteúdos

Com o termo do ano de 2014, cessaram as publicações de conteúdos nesta Revista Digital de 2014.Para aceder aos conteúdos...


O número de funcionários judiciais diminuiu 9,9 por cento em seis anos, enquanto os magistrados do Ministério Público au...

A partir de 1 de janeiro, os médicos vão recuperar os 20% tirados ao pagamento do trabalho extraordinário. ...

Últimos comentários

Opinião Artigos de Opinião A piada do ano

© InVerbis | Revista Digital | 2014.

Sítios do Portal Verbo Jurídico