In Verbis


icon-doc
REVISTA DE 2014

Juízes timorenses fecharam-se numa casa e temem pela vida

  • PDF

Magistrados de Timor que se opuseram à expulsão dos juízes estrangeiros pediram ajuda urgente ao Conselho Superior de Magistratura português. O pedido foi feito por telefone, esta quarta-feira.

Guilhermino da Silva, presidente do Tribunal de Recurso e do Conselho Superior de Magistratura de Timor, telefonou esta quarta-feira a António Piçarra, vice-presidente do Conselho Superior de Magistratura (CSM) português, para pedir ajuda face à situação dramática vivida nas últimas horas pelos magistrados timorenses. O telefonema foi confirmado pelo CSM português.

De acordo com duas fontes judiciais contactadas pelo Expresso, Guilhermino da Silva fechou-se esta quarta-feira numa casa com Deolindo dos Santos e Natércia Pereira, os dois outros juízes do Tribunal de Recurso, o equivalente ao Supremo Tribunal de Justiça, porque "temem pela vida".

Os três fazem parte do CSM timorense, que no final de outubro contrariou uma resolução do governo para a rescisão imediata dos contratos dos juízes internacionais que se encontravam colocados nos tribunais ao abrigo da cooperação judiciária. Guilhermino da Silva e os seus colegas do CSM decidiram manter os magistrados estrangeiros em funções, mas dias depois o primeiro-ministro Xanana Gusmão acabaria por ordenar a expulsão de cinco juízes, uma procuradora e um oficial da PSP portugueses, dando-lhes apenas 48 horas para abandonar o país.

A segurança física dos juízes timorenses foi posta em causa nos últimos dias. Um magistrado local escreveu na segunda-feira aos seus colegas que foram obrigados a deixar Timor, alertando para "as campanhas anti-juízes e anti-tribunais" e para "o plano traiçoeiro contra os juízes timorenses" após a expulsão dos portugueses. "Não há sinais que irão respeitar as nossas vidas."

A situação tornou-se particularmente tensa esta quarta-feira, dia de aniversário do massacre de Santa Cruz e feriado nacional, com várias manifestações a acontecerem em Díli.

Micael Pereira e Rui Gustavo | Expresso | 12-11-2014

Comentários (4)


Exibir/Esconder comentários
É da natureza do escorpião
Estamos mais uma vez perante a situação do dinheiro falar mais alto que a verdade.
Xanana convenceu-se que, por ser o herói romântico da revolução, tudo lhe é devido. Timor é ele.
Já vimos este fenómeno em Cuba com Fidel e em Angola com JES... e tantos outros. A verdadeira natureza de cada um vem sempre ao de cima.
Assim, todos os que não dobrarem a espinha aos interesses de Xanana têm a vida em risco.
Luis , 12 Novembro 2014 - 19:50:10 hr. | url
...
Mais uma morte de um mito, em directo e ao vivo. Aguarda-se que os paladinos da liberdade, no rectângulo, tipo Mário Soares e outros (da múmia de Belém não falo, claro), digam alguma coisa e urgentemente.
guerrelheiro , 12 Novembro 2014 - 22:24:44 hr.
...
"Le Bon Sauvage" tornou-se um "Bad Boy".
Deja vu.
Ai Ai , 13 Novembro 2014 - 08:33:34 hr.
...
O Partido Comunista nem pia.
DITADORES!
Mendes de Bragança , 13 Novembro 2014 - 20:31:55 hr.

Escreva o seu comentário

reduzir | aumentar

busy

Últimos conteúdos

Com o termo do ano de 2014, cessaram as publicações de conteúdos nesta Revista Digital de 2014.Para aceder aos conteúdos...


O número de funcionários judiciais diminuiu 9,9 por cento em seis anos, enquanto os magistrados do Ministério Público au...

A partir de 1 de janeiro, os médicos vão recuperar os 20% tirados ao pagamento do trabalho extraordinário. ...

Últimos comentários

Forense Magistrados: Juízes Juízes timorenses fecharam-se numa casa e temem pela vida

© InVerbis | Revista Digital | 2014.

Sítios do Portal Verbo Jurídico