Cabo da GNR bate o pé e não perdoa multa a capitão

Um militar da Guarda Nacional Republicana foi ameaçado com um processo disciplinar por não anular uma multa a um superior.

Segundo o JN, o comandante do destacamento de trânsito da GNR de Albufeira é acusado de ter ameaçado um cabo por este se ter recusado a eliminar uma multa por excesso de velocidade ao seu superior. O comandante seguia a 86 km/h numa via com velocidade limitada a 50 km/h.

Depois de ter pedido ao cabo que falasse com o seu sargento para arranjar uma solução, o comandante ameaçou. "Se eu tiver de justificar alguma coisa para Faro, vocês os dois estão com um processo disciplinar. Se tiver de fazer algum relatório, vai com tudo a que vocês têm direito!"

No entanto, é o comandante que está agora a ser alvo de um inquérito por parte do comando-geral.

SOL | 29-05-2014