In Verbis


icon-doc
REVISTA DE 2013

Cada preso custa 40 euros por dia

  • PDF

O Ministério da Justiça gasta diariamente 40, 10 euros com cada recluso. Segundo os dados da Direção - Geral de Reinserção e Serviços Prisionais (DGRSP), saem diariamente dos cofres do Estado português, 572 mil euros. O custo médio de cada recluso resulta da soma das despesas com pessoal (guardas e pessoal administrativo), alimentação e outras despesas correntes.

Desde o início do ano, a DGRSP tem vindo a registar um aumento do número de presos. A 15 de agosto, registavam- -se 14 268 reclusos, sendo que 2601 se encontravam em prisão preventiva - 1909 dos quais à espera de julgamento. Do total dos reclusos, 94,30% são homens. A grande maioria dos detidos é portuguesa (cerca de 81%). Os dados da DGRSP revelam ainda uma sobrelotação das prisões portuguesas. Com capacidade para 6573 reclusos, os estabelecimentos prisionais têm atualmente 10 964 presos. Esta situação põe em risco os guardas prisionais.

Segundo o Sindicato Nacional do Corpo da Guarda Prisional (SNCGP), existem quatro reclusos para cada guarda. Jorge Alves, presidente do Sindicato, afirmou que "mais de 100 guardas prisionais se reformaram" desde janeiro. Atualmente existem "4400 guardas prisionais " e prevê-se que até ao final do ano se aposentem 140.

Inversamente, a população prisional tem vindo a aumentar, e a média de idades a diminuir - 35 anos. Esta situação causa muita preocupação a Jorge Alves, uma vez que "estes presos têm comportamentos diferentes das gerações mais velhas". No âmbito do combate à sobrelotação, a nova prisão de Angra do Heroísmo, com capacidade para receber mais de 200 reclusos, vai entrar em funcionamento brevemente.

Pedro Paquete Santos | Correio da Manhã | 26-08-2013

Comentários (4)


Exibir/Esconder comentários
...
A culpa é dos juízes que não deviam mandar tanta gente para a prisão
Alcides , 26 Agosto 2013
...
E quanto custa aos contribuintes, cidadãos e vítimas a liberdade destes meninos?

É preciso contabilizar os custos dos processos-crime a que eles darão origem, os prejuízos para as vítimas, os danos sofridos pela Sociedade em termos de segurança, etc.

São 40 "euricos" que eu não me importo de pagar com os meus impostos.

De todo o modo, o custo deveria ser zero, até porque bastava por os meninos a "bulir" em atividades lucrativas para o Estado.
Zeka Bumba , 27 Agosto 2013
...
Se fosse eu a mandar as prisões até davam lucro: montava-se uma tenda tipo circo, e uma vez por semana as vítimas dos criminosos podiam atirar pedras contra os criminosos. E como é que se fazia dinheiro com isto? Cobrando bilhente à populaça para assistir ao espectáculo. Podíamos começar a experiência com um criminoso ex-apresentador de TV.
Em alternativa, era pôr os criminosos a trabalhar. mas julgo que não seria tão divertido.

smilies/grin.gifsmilies/grin.gifsmilies/grin.gif
Herr Flick, von GESTAPO , 28 Agosto 2013
Soluções construtivas e formativas para reintegração dos delinquentes
Ha uma solução, muito simples era estabelecer medidas legais e acordos com os prisioneiros no sentido de eles trabalharem e com um bom desempenho profissional em prol do bem comum e da sociedade, poderem ver suas penas diminuídas, eles ganhavam e a sociedade também ganhava, alem de ser extremamente construtivo e formativo para reintegração dos delinquentes nas normas e condutas vivenciais existentes na nossa sociedade.
Imparcial , 11 Setembro 2013 | url

Escreva o seu comentário

reduzir | aumentar

busy

Últimos conteúdos

A crise trouxe dúvidas novas sobre a situação do país e a actuação dos políticos. As televisões portuguesas responderam ...

Com o termo do ano de 2013, cessaram as publicações de conteúdos nesta Revista Digital de 2013.Para aceder aos conteúdos...


Isabel Moreira - Ouvindo e lendo as epifanias sobre o Tribunal Constitucional (TC) que descobriram ali um órgão de sober...

Últimos comentários

Tradução automática

Forense Agentes Públicos Órgãos Polícia Criminal Cada preso custa 40 euros por dia

© InVerbis | 2013 | ISSN 2182-3138.

Arquivos

Sítios do Portal Verbo Jurídico