In Verbis


icon-doc
REVISTA DE 2013

A “obsessão” pela Bimby no país mais pobre da Europa Ocidental

  • PDF

O Wall Street Journal escreve sobre as vendas recorde dos robot de cozinha em Portugal. No final de 2014, 8% dos portugueses deverá ter uma Bimby.

Nem o choque do resgate externo em 2011, nem o aparatoso preço de quase mil euros assusta os portugueses. Em 2012, venderam-se mais de 35 mil Bimby's em Portugal.

O Wall Street Journal dedica nestes dias de festejos natalícios um artigo onde conta como o robot de cozinha da alemã Vorwerk se tornou "uma obsessão no país mais pobre da Europa Ocidental". No final de 2014, 8% dos lares portugueses, lembra o artigo, deverão ter uma Bimby em casa.

"A sua popularidade pode parecer surpreendente num país que quase entrou em 'default' em 2011 e que teve de aceitar um doloroso ajuste orçamental em troca de um resgate internacional", escreve o Wall Street Journal, referindo que se registaram vendas recorde nos últimos três anos, apesar de a Bimby custar "duas vezes o salário mínimo mensal" em Portugal.

E nem o facto de recentemente ter surgido um aparelho concorrente - a Yammi, do Continente - por um preço inferior a 400 euros parece, por ora, ter prejudicado o negócio da Vorwerk. Novembro foi o mês em que mais Bimby's se venderam desde que a empresa entrou em Portugal, há 13 anos: 5.077 unidades.

Para o Wall Street Journal, a explicação é simples: "Os portugueses adoram gadgets e parecem determinados, apesar dos tempos difíceis, a manter a sua tradição de regularmente se reunirem para jantar".

Maria Ana Barroso | Económico | 26-12-2013

Comentários (19)


Exibir/Esconder comentários
As mulheres do Norte da Europa
As mulheres dos países do Norte da Europa preferem que lhes ofereçam prendas em envelopes, dispensam robots de cozinha.
Eu não sou dos países do Norte da Europasmilies/smiley.gif
Dala , 26 Dezembro 2013
...
Mais vale receber prendas em envelope e ter um excelente Estado Social do que receber uma Bymbi e sermos um povo pindérico.
O Pinto , 26 Dezembro 2013
...
Em Portugal adora-se a futilidade, adquire-se qualquer bugiganga desde que isso dê status ou provoque inveja no vizinho. Mesmo que seja completamente inútil ou que nem sequer se saiba usar. Eu conheço algumas pessoas assim, infelizmente.
Zé da Laurinda , 26 Dezembro 2013
OS HOMENS PREFEREM AS LOIRAS
E contra isso não há nada a fazer, elas vão ser sempre mais bem pagas do que as morenas.
o PROBLEMA SÃO AS LOUCAS.
Eu sou uma pessoa que não me deixo enganar por discussões em que todos esperam que tome partido.
Porém se tivesse havido violência física contra aquela pessoa na minha frente eu não iria ficar calada, nem de braços cruzados. Mesmo que fossem dez, eu is-lhes à tromba.
As vezes que fossem precisas.
Porém como eu acredito que foi teatro, fiquei no meu cantinho porque o gatinho do Russo é dos meus - NÃO SOMOS TROUXAS.
Será que as mulheres portuguesas preferem os bimbis estrangeiros loirinhos ou ruivinhos ou morenos?smilies/smiley.gif
Dala , 26 Dezembro 2013
Engenhos deceptivos!
Comprei uma coisa dessas e pus lá na cozinha.
Ao almoço quando cheguei a casa nada... Fui á pizzeria do lado. Ao jantar, o mesmo! A bimbalhona não havia cozinhado nada! Comi uma sandes de presunto e bebi um sumo !
Ao terceiro dia achei que se me tinha esgotado a pachorra! devolvi a bimbylhona e fui buscar a mulher de novo á arrecadação!
Pedro Só , 26 Dezembro 2013
Estado Social do Norte da Europa
O Mr. Pinto tem razão.
O que o Mr. Pinto não sabe é que essa não era a temática que eu estava a focar.
Eu estava a defender a mulher portuguesa de ser considerada uma bimba.
Porque à mulher portuguesa já lhe chegam os c****s que os maridos, namorados e etecetras e tais lhes põem quando estão com elas e, ao mesmo tempo a olhar para a estrangeira dos países do norte da Europa que está ao lado deles na esplanada a tomar refresco. Ou então compram revistas com loiras americanas e suecas.
O meu assunto como vê é bem mais comezinho e fubá, eu não me referia a corrupção. Porque não são só os corruptos que aceitam dinheiro em envelopes, os maridos portugueses também os distribuem pelas loiras.smilies/smiley.gif
Dala , 26 Dezembro 2013
...
Porque será que quem nos empresta dinheiro olha para nós com desconfiança?
Ai está a resposta.
Compramos a bimbalhona, mas, depois, comida nem vê-la.
Depois a culpa é daquela sra. que manda na Europa, uma tal de Merc qualquer coisa....
OLÃO , 26 Dezembro 2013
Publicidade
Quanto a mim, duvido da inocência ou imparcialidade deste artigo... Tão pouco conheço alguém que tenha dificuldades em pagar as contas da casa e tenha optado por comprar este artigo.

Já quanto a telemóveis carotes a conversa é outra.
Maria N. , 27 Dezembro 2013
Puzzling
I think this is a case for me to speak to Count Grosni, he will know what to say in this situations of economic handling, I am sure.smilies/smiley.gif
Silvia Contreras Oliveira , 27 Dezembro 2013
...
Qual é a surpresa? Como pensam que as famílias se endividaram como endividaram? E quase tudo a crédito. Bimby, smartphone, tablets, consolas, jogos, almoçaradas fora, férias, carros casas a valores especulativos, colégios privados, ginásios, btt topo gama, relógios, perfumes, jóias, sapatilhas pro, roupa de marca, barcos, sushi, jantares no Aviles, no DOC, DOP, Eleven e por aí acima, idas à neve, idas à Eurodisney, brinquedos a triplicar, plasmas, hi-fi, club social, bodas para centenas de convidados, lua-de-mel a crédito, colchões ortopédicos, cartões de férias, Nespresso (qual é o problema da cafeteira de fogão?), pequeno almoço fora de casa, paletes de guloseimas, produtos financeiros "dinheiro-fácil".........
Era , 27 Dezembro 2013
...
Eu tenho uma Bimby e prontos, pá. Tens alguma coisa a ver com isso, pá?
Alcides , 27 Dezembro 2013
...
E o jornal alemão "Die Welt" publicou esse artigo dizendo que o aparelho é alemão. Gozam com os portugueses: Pobres, mas vaidosos!
Silva , 27 Dezembro 2013
...
Não se amofine, Dala. Quanto aos ditos cujos c****s cada um falará do que sabe.
O Pinto , 27 Dezembro 2013
...
Obrigada pelas palavras de apoio Mr. Pinto.
Gostaria que cada um falasse do que sabe, talvez tudo funcionasse melhor no País e nos carris da vida do idolatras daquela malta. Hoje estou bem disposta e nem os c****s parecem pesar-me. De vez em quando tento retribuir os c****s que levo e sentir-me compensada pelos que tenho. Vê como sei do que falo? O meu apoio e o da classe está sempre assim neste bambolear da treta que até já serviu de chacota sobre a indecisão das raparigas que são minhas homónimas. Quase que lhe dizia aqui o meu nome, mas isso era como se eu estivesse a cornear-me a mim mesma e é exactamente esse tipo de c****s que não aguento e não me davam descanso. Agora sim, estou mais leve porque falei e disse, tirei o chapéu e fui-me. Mas deixo gente minha por cá... não vá passar-se algo na minha ausência e eu não saber.smilies/smiley.gif Gosto de si Mr. Pinto, faz-me falar mais do que qualquer outro, o que prova que, apesar de eles acharem que são bons ainda têm que lhe bater a pala a si. Deixei de me importar faço como me disse.smilies/smiley.gif
Dala , 27 Dezembro 2013
...
Então as pessoas não têm que cozinhar ?
Minha nossa Senhora da Agrela.
Ai Ai , 28 Dezembro 2013
...
Para um portal jurídico que se pretende sério, esta "conversa" é edificante...
Bem fez o Pedro Só que foi "resgatar" a mulher à arrecadação e a pôs no devido lugar...
jlcdiniz , 28 Dezembro 2013 | url
c****s Liberais e lucros que tais
Distribuir:
Sede em Amesterdão
Fábrica China ou Tailândia
Direitos da patente de fabrico Estado alemão
Impostos recebidos no Estado alemão
Remunerações de funcionários ... especialistas em componentes de máquinas...
Onde é que as remunerações dos funcionários são declaradas? Qual o Estado que arrecada imposto sobre o trabalho desses funcionários?
Dos vários Estados envolvidos, qual deles ganha mais com o negócio?
O Estado da sede: por ex. a Holanda?
O Estado onde a fábrica está localizada: por ex. a China, a Tailândia, a Espanha (Málaga por ex.), Marrocos, etc.?
O Estado que detém os direitos sobre a patente de fabrico, por ex. a Alemanha?
O Estado que importa o produto, por ex. Portugal?
Cobra impostos sobre produtos importados para conseguir o quê em troca?
Resposta: Dinheiro em tranches da Troika (FMI, Comissão Europeia e Banco Central Europeu) para pagar as pensões e os subsídios de desemprego.
Recebemos produtos importados que pagamos como dinheiro que os fabricantes nos emprestam com altas taxas de juro.
E é nessa margem de lucro que este artigo se baseia.
O que é permitido que Portugal tenha o direito de produzir?
Quais os Estados que se comprometem a comprar e a não fabricar os mesmos produtos.
Neste "jogo" de compromissos pode estar a lógica Liberal de quem produz melhor e a mais baixo custo não deve ser impedido de o fazer, e esse não estar impedido leva a que se proíba os países que poderiam fazer o mesmo a serem proibidos de o fazer.
O mínimo que o povo português pode fazer é COMPRAR A PORCARIA DO PRODUTO QUE O PROIBIRAM DE PRODUZIR E ACEITAR A ESMOLA QUE A TROIKA LHE DÁ, a troco de juros que só existem porque ouvimos falar deles nas notícias todos os dias, senão não acreditava.
O dinheirito que se poupa em ter uma empresa sediada na Holanda deve ser muito bem empregue na economia europeia.
smilies/smiley.gif
Dala , 28 Dezembro 2013
Ao Alcides
Eu comprei um daqueles kits de pentes sem dentes para carecas, anunciados na TV!
A luz dos leds estimularia as raízes dos capilares e produziriam uma farta cabeleira!

Aposto os meus tintinábulos em como o meu pente sem dentes cozinha tão bem como a sua bimby faz crescer o cabelo!
Pedro Só , 28 Dezembro 2013
Cavalheiro sem fortuna procura jovem serviçal que saiba confeccionar refeições quentes
A mulher da arrecadação, cujo marido é como uma "hors d'ouevre" de canapés mínimos,
só que - como sabem - não tem graça quando servida depois da sobremesa.
Um brinde!!!
Às mulheres com cabelos brancos, que preferem estar sozinhas, em vez de ser ridicularizadas por um cavalheiro bem trajado, porém, sem interesse algum.
A condessa Grosni não é - própria, nem impropriamente - a solteirona, lá do bairro, que, depois de velha, ficou, estupidamente, feliz por casar com um imbecil carenciado de engomadeira, nem precisa de oferecer gorjetas ou automóveis de lata a "garçons" de aparência aceitável.
Não esperem demasiado ... pela condessa Grosni ... para não vos nascerem cabelos brancos,
Ela prefere Tolstoi e a caixa de veludo negro, que guarda a bela tiara de diamantes engastados em platina, presente de um descendente do Czar Nicolai Romanov, para um baile de carnaval em Veneza usada em diversos bailes de Inverno nos lagos suiços.
Tolstoi é um clássico e "nobleesse oblige".smilies/smiley.gif
O mencionado Pedro Só tem, de facto razão, em sua crónica, no como a serventia de uma mulher, pode tornar-se uma contingência na vida de um solteiro sem fortuna, que lhe permita ter meia dúzia de serviçais, devidamente seleccionados, para as diversas funções de cariz doméstico e com a descrição própria da formação que qualquer escola suiça, britânica ou alemã sabe dar.
Mas isso são outros tratados, pois para toda a "bimby" tem de existir um "bimbo", senão como é que seria possível comer a sua tão desejada sandoca?
Bem se vê que o pessoal da copa tem de se ajudar mutuamente.
Mantenha-se em mente que, deve cuidar bem dela porque bimbos há muitos e... bimbas também.:
Dala , 28 Dezembro 2013

Escreva o seu comentário

reduzir | aumentar

busy

Últimos conteúdos

A crise trouxe dúvidas novas sobre a situação do país e a actuação dos políticos. As televisões portuguesas responderam ...

Com o termo do ano de 2013, cessaram as publicações de conteúdos nesta Revista Digital de 2013.Para aceder aos conteúdos...


Isabel Moreira - Ouvindo e lendo as epifanias sobre o Tribunal Constitucional (TC) que descobriram ali um órgão de sober...

Últimos comentários

Tradução automática

Atualidade Direito e Sociedade A “obsessão” pela Bimby no país mais pobre da Europa Ocidental

© InVerbis | 2013 | ISSN 2182-3138.

Arquivos

Sítios do Portal Verbo Jurídico