In Verbis


icon-doc
REVISTA DE 2013

Marinho e Pinto adia eleições

  • PDF

Marinho e Pinto resolveu adiar as eleições para os órgãos da Ordem dos Advogados, que estavam marcadas para 29 de Novembro. Tudo porque a Ordem não terá recebido nenhuma lista para o Conselho Deontológico da Madeira e, segundo o representante dos advogados, "não havendo candidatura a um órgão", o estatuto determina que a Ordem é "obrigada a adiar" as eleições.

O prazo de entrega das candidaturas terminou segunda-feira mas agora os seis candidatos à sucessão de Marinho e Pinto - Elina Fraga, Jorge Neto, Raposo Subtil, Vasco Marques Correia, Jerónimo Martins e Guilherme Figueiredo - terão de esperar por nova data.

Vasco Marques Correia, advogado e candidato a bastonário, não poupa críticas à atitude de última hora de Marinho e Pinto: "É uma primeira manobra, a que possivelmente se seguirão outras, também desesperadas, de uma nomenclatura se perpetuar no poder a qualquer preço e é a prova evidente de que a Ordem precisa de mudar de vida rapidamente." O advogado acusa ainda o bastonário de se servir do vazio de candidaturas a um órgão para "ganhar tempo" em prol da candidatura que apoia nestas eleições: "Porque já toda a gente percebeu que a campanha da Drª Elina Fraga é um completo flop."

A actual vice-presidente da Ordem dos Advogados apresentou uma candidatura à Ordem apoiada por Marinho e Pinto mas ainda está a aguardar uma decisão do Tribunal Administrativo sobre a revogação de duas penas a que foi condenada, em 2006, pelo Conselho Superior da Ordem. Neste momento, essas penas - uma de advertência, por alegadamente não ter notificado um colega que ela própria acusava, e outra de censura, por alegadamente não ter atendido o telefone e ter faltado a uma reunião com uma cliente - estão suspensas porque Elina Fraga interpôs uma providência cautelar.

Sílvia Caneco | ionline | 02-10-2013

Nota Inverbis: Consultar o despacho do Senhor Bastonário da Ordem dos Advogados, referente à designação de data para acto eleitoral do CD Madeira.


Comentários (7)


Exibir/Esconder comentários
Trapalhadas...
O despacho do bastonário está muito bem (ao contrário do registo usual). O que se estranha é o que sucedeu antes! O que é que determinou os candidatos a virem a publico dizer o que disseram? Esta estória não está completa...
Francisco do Torrão , 02 Outubro 2013
...
Mais uma acha para a fogueira desta palhaçada que foram estes dois mandatos na OA. Nunca a OA foi tão desprestigiada como agora. Nunca os advogados foram tão mal representados por um jornalista de tão baixo nível e com tanta má educação.
Correia da Régua , 03 Outubro 2013 | url
...
Correio da Régua,
Atualize-se e leia o comunicado do BOA.
E já agora explique, se conseguir, qual foi a influência do BOA na falta de apresentação de candidaturas ao conselho de deontologia da Madeira.
Pode-se acusar o BOA de muitas coisas, mas acusa-lo desta omissão por parte dos advogados madeirenses já é ir longe de mais.
veritas , 03 Outubro 2013
...
Apreciando no geral a conduta deste bastonário, pode seguramente afirmar-se que o desprestigio da profissão de advogado deve-se em grande parte a ele, que esteve mais preocupado em pavonear-se do que a defender os interesses dos advogados. Mas note-se que esta tendência não nasce com ele, já vem de trás e em crescendo, o que me leva a supor que o próximo vai ser, também ele, uma figura "interessante" e constante nos meios de comunicação social.
32.º , 04 Outubro 2013
...
Marinho e Pinto foi, de longe, o melhor BOA de sempre, pois não tem papas na língua. Pelo menos é a opinião do povo.
Manuel Mudo , 04 Outubro 2013
...
Ainda vamos chorar por ele....
Luis Miguel Jesus , 05 Outubro 2013
...
32.º , 04 Outubro 2013

Onde estão os interesses do advogado?

Onde pára a ética e a deontologia?

Os cidadãos são obrigadas a constituir defensor em qualquer processo judicial, pagam os honorários e as taxas e depois o advogado renuncia?

Se fosse o oposto o que aconteceria ao cliente? Mandava-se preender...

Mama Sume , 07 Outubro 2013

Escreva o seu comentário

reduzir | aumentar

busy

Últimos conteúdos

A crise trouxe dúvidas novas sobre a situação do país e a actuação dos políticos. As televisões portuguesas responderam ...

Com o termo do ano de 2013, cessaram as publicações de conteúdos nesta Revista Digital de 2013.Para aceder aos conteúdos...


Isabel Moreira - Ouvindo e lendo as epifanias sobre o Tribunal Constitucional (TC) que descobriram ali um órgão de sober...

Últimos comentários

Tradução automática

Forense Profissionais Liberais: Advogados Marinho e Pinto adia eleições

© InVerbis | 2013 | ISSN 2182-3138.

Arquivos

Sítios do Portal Verbo Jurídico