In Verbis


icon-doc
REVISTA DE 2013

Bastonário sai enfrentando dez processos disciplinares

  • PDF

Marinho e Pinto diz que fará um balanço dos seis anos na Ordem "lá para dezembro". Para a história ficam as 'guerras' que manteve.

Já em 2010, contra todos os ataques e todas as críticas, Marinho e Pinto decidiu recandidatar-se a bastonário. "Não deixo obras a meio, nem me assusto com críticas", afirmava há três anos aquele que amanhã termina os dois mandatos que duraram seis anos. Nesse ano, voltou a ser eleito por larga maioria. Ao DN, diz que ainda não faz balanços. "Talvez lá para dezembro, agora é cedo", frisou.

Para trás e na história da justiça ficam os comentários nunca antes feitos pelos seus antecessores que lhe valeram dez processos disciplinares. Facto inédito na história da Ordem dos Advogados.

Um deles referia-se ao mediático processo Casa Pia, em que Marinho dizia que o processo apenas servira para decapitar a direção do Partido Socialista da altura, liderado por Ferro Rodrigues. A atual titular da pasta da Justiça, Paula Teixeira da Cruz, também não foi poupada a críticas. Desde que esta pediu uma auditoria aos advogados inscritos no sistema de acesso ao direito por detetar alegadas irregularidades na declaração de valores que Marinho piorou ainda os ataques.

"Esta ministra quer matar a advocacia e esmifrar tudo o que é possível aos advogados." O ex-jornalista e advogado de Coimbra privilegiou a luta contra a desjudicialização e contra a massificação da profissão. Sem êxito ficou a tentativa do bastonário de "selecionar" os licenciados em direito à Ordem dos Advogados, com a criação de um exame de acesso mas que teve vida muito curta, já que o Tribunal Constitucional acabou por considerar esta avaliação desconforme à lei. A explicação do líder dos advogados era clara: "Nos dois últimos anos, saíram das faculdades portuguesas mais mil licenciados em Direito, há que fazer uma filtragem porque há muitas universidades que aí andam que apenas querem fazer dinheiro."

Masamaior"vítima" do líder dos quase 28 mil profissionais foi a magistratura judicial. A Associação Sindical dos Juizes Portugueses (ASJP) chegou a apresentar uma queixa ao Ministério Público para que investigue as declarações "gravíssimas" do bastonário dos advogados, Marinho e Pinto, sobre o "comportamento profissional" dos magistrados e "a atividade do sistema judicial". Em causa as declarações do bastonário ao ter considerado que "muitos dos tribunais arbitrais" são utilizados para "legitimar atos de verdadeira corrupção" em Portugal, com transferência de "recursos públicos para bolsos privados".

Diário de Notícias | 28-11-2013

Comentários (19)


Exibir/Esconder comentários
...
Parabéns aos Advogados portugueses. Pena que não leve com ele a gente que nos governa...
Sun Tzu , 28 Novembro 2013
...
Eu, advogado, votei nele duas vezes .Com ele os juízes passaram a respeitar os advogados. Os adversários do Conselho Superior processaram-no 10 vezes para se vingarem. Os conselhos de Deontologia servem para perseguir adversários e acarinhar os amigalhaços e sei o que digo.
JJ , 28 Novembro 2013
...
JJ, está muito enganado. Os Advogados são respeitados na medida em que se dão ao respeito, independentemente do Bastonário que têm. Assim como os Juízes, independentemente do Presidente do STJ ou do Presidente da ASJP, respeitam-se por aquilo que fazem na sala e nos processos.
Direi ainda que aqueles advogados que quiseram copiar o estilo trauliteiro de Marinho Pinto, seguramente, não fazem parte desses (muitos) outros Advogados merecedores de respeito.
Mas se quiser continuar iludido, faça favor.
Ou muito me engano... , 28 Novembro 2013
...
Os advogados pelos juízes por causa de Marinho Pinto? smilies/shocked.gif smilies/grin.gif
Eis o estado de alienação que permitiu ao senhor ser eleito duas vezes!
Era , 28 Novembro 2013
...
Grande Homem. Apesar de um pouco fala barato, foi o único que enfrentou os interesses instalados. O único que diz as coisas e ataca os grandes. O único que ataca o que nos coloca em crise: As sociedades de advogados.
Sem este bastonário os ajustes directos vai subir a pique nas sociedades de advogados e isso comprova-se na base.gov com Júdices e a famosa Sérvulo a bombarem em milhares.
Os Juízes por x não sabem o que dizem...perdoai-lhes grande Bastonário pela defesa dos nossos interesses. O Apoio Judiciário vai reduzir-se a zero.
Carlos Pacheco , 28 Novembro 2013
...
Os juizecos que se juntme agora a Subtis ou outro....jantem com as sociedades...de advocadexos ricos...parabéns...
Sou fã deste Sr. Bastonário, o ilustre. O único!
Maria , 28 Novembro 2013
...
Gostaria de me despedir de Marinho Pinto, dizendo que vou ter saudades do seu estilo frontal, que sempre apreciei as suas intervenções públicas, que muito admirei o seu estilo truculento, sem papas na língua, ofendendo tudo e todos em busca da Justiça.
Gostaria de pensar que ele regressará, maior que a própria vida, aos terrenos da luta politico/judicial.
Gostaria de lhe apertar a mão e dizer que foi um prazer.
Gostaria...
Mas como todos sabemos, seria um conjunto de rematadas mentiras.
Por isso, limitar-me-ei a dizer: ide e não voltai.
E já ides tarde.
Hannibal Lecter , 28 Novembro 2013
Obras?
«...não deixo obras a meio...»!!! Mas que obras, homem? Se alguma coisa deixa este bastonário é a sua TOTAL irrelevância. Foi inexoravelmente um potentado da chicana e do desprestígio da justiça. Colocou-se como se a advocacia não integrasse o sistema, mas uma espécie de exercito quixotesco lutando contra moinhos de vento. Ora, a justiça é o que forem os seus advogados! Como a formiguinha este bastonário que não deixa saudades tratou da sua promoção pessoal, usando do mais recalcitrante populismo, em ordem ao preenchimento de uma agenda pessoal cuja fatura apresentará lá mais adiante.
Enfim, os advogados tiveram o que merecem...
A proletização de uma nobre profissão liberal levou-os ao buraco, de onde será muito mais difícil sair do que foi entrar.
Marinho Pinto é uma espécie de Péron dos causídicos lusitanos; um Mussolini da advocacia nacional... É como se queira.
Se lhe fizerem uma estátua não se encontrará um único contributo válido para inscrever na placa!
Boa ida de regresso ao jornalismo populista.
Sim, porque se fosse para se dedicar à advocacia, só no apoio judiciário encontraria guarida...
Francisco do Torrão , 28 Novembro 2013
...
E lá vai ele para Coimbra fazer o que sempre fez, a única coisa que saber fazer - escrever nos jornais contra os juízes, contra a Justiça e contra os grandes escritórios de advocacia.
Fazer advocacia em Coimbar' quem é que confia nele como advogado?
O certo é que vai levar com ele, salvo erro, a quantia de 40.000 euros, tirada dos cofres da OA.
Que desapareça por Coimbra.
Pires, o sadino , 28 Novembro 2013
...
Era bom que os juízes fossem reclamar na casa deles. E o que tem para reclamar não é pouco.
Este homem apesar de ter defeitos como todos, foi o único que defendeu o bom nome de Advogado e não as sociedades de advogados.
Isto é o Bastonário da Ordem dos Advogados não é o ninho de queixinhas da sito social dos Juízes...Tem tanto para falar, falem contra a vossa autoridade que se enxerga cada vez mais ao poder político e não se fazem sentir ao respeito.
Se este BOA não interessou para nada, porquê falar tanto dele? Vocês falam tanto dele.
Opá vão a outra casa.
Grande Homem e obrigado pelo apoio judiciário digno, agora é ajustes directos às sociedades de advogados que pelos vistos tantos juízes gostam.
António , 29 Novembro 2013
...
Ó caro Pires sadino deves ser da Júdice ou Sérvulo. A Sérvulo é a maior vergonha que anda aí...O BOA diz bem das sociedades de advogados cambões...e roubo ao contribuinte.
Tu pelos vistos gostaste de rouzar o contribuinte?
Aladino , 29 Novembro 2013
...
Francisco do Torrão, apoio judiciário guarida? Nem esse é pago ou meu pobre rapaz.
A Ministra já distribui tudo pelos seus compadrios...pelos vistos estamos mesmo num País de corruptos, ambos fossem como o Marinho Pinto.
Grande Homem!
Grande Feito!
Uma grande Perda para a Advocacia que agora se vai limitar ao Cambão das sociedades de advogados que pelo que leio ninguém se importa com este foco de corrupção!
Andreia , 29 Novembro 2013
Lá se vai um bom vencimento...
smilies/grin.gifsmilies/grin.gifsmilies/grin.gif
Contra os abusos das oficiosas é que nunca o ouvimos.Foi um dos que adorou nivelar isto por África mas só cá dentro...
Lusitânea , 29 Novembro 2013
...
CAROS AMIGOS, Só lhes tenho a dizer Elina Fraga ao Poder.....
aaahahahahhahahahhaha
Carlos Pacheco , 30 Novembro 2013
...
Daqui a uns anos (3 ou 6), o comentador Carlos Pacheco, feliz e inchado, vai dizer:
Grande Mulher. Apesar de um pouco fala barato, foi o único que enfrentou os interesses instalados. O único que diz as coisas e ataca os grandes. O único que ataca o que nos coloca em crise: As sociedades de advogados.
Sem esta bastonária os ajustes directos vai subir a pique nas sociedades de advogados e isso comprova-se na base.gov com Júdices e a famosa Sérvulo a bombarem em milhares.
Os Juízes por x não sabem o que dizem...perdoai-lhes grande Bastonária pela defesa dos nossos interesses. O Apoio Judiciário vai reduzir-se a zero.
o prometido é de vidro , 30 Novembro 2013
A ditadura dos Advogados
As leis em Portugal sempre protegeram e continuam a proteger demasiado os interesses advodaos, o que não admira porque são feitas por eles e depois aprovadas por politicos que são na maioria advogados.
Além de muitos exemplos temos o Código de Processo Civil que obriga a constituir de advogado na maioria da acções em Tribunal. Por que motivo o Estado vai obrigar o cidadão a constituir advogado se não quizer, ou não precisar dele. Eu já tive várias situações de ter de pagar a advogados e não é admissivel que a lei me obrigue a contratá-los. O ano passado num processo que meti em Tribunal, para pedir a anulação dum contrato, tive que pagar a um advogado que não fez nada, e eu conseguia fazer o mesmo que ele fez. Ninguem era prejudicado se eu não fosse obrigado a contratá-lo, e assim perdi o dinheiro e a causa. Só quem quizesse é que ia contratar advogados. Hoje as pessoas têm cultura suficiente para se desenrascar em Tribunal e aqueles que acham que não conseguem então que vão ao advogado, mas não é aceitável que a lei obrigue na maior parte das acções.
Vitor Santos , 30 Novembro 2013 | url
Grande homem
... e grande bastonário.
Mais não digo. Nem preciso.
(Sim, sou advogado. Fui. E juiz e MP...)
A. M. , 01 Dezembro 2013
advogados a mais
Há advogados a mais e depois quando em casa não há pão todos relham e ninguem tem razão.
Os enfermeiros, os médicos, os arquitectos, os engenheiros, os economistas tambem tem dificuldades de trabalho, mas fazem-se à vida em qualquer parte do mundo. Mas os senhores advogados são os únicos profissionais que definem regras em causa própria, isto é, obrigam a que os cidadãos os contratem e lhes paguem para entregar uns papeis no Tribunal. Assim é uma maravilha. Propositadamentte fazem leis substantivas e de processo, confusas como os própios dizem, e que nem eles entendem, para poderem justificar o sustento da classe. Precisamos de leis de processo claras, simples, facilidade de o cidadão requerer o que pretende em tribunal.
Vitor Santos , 01 Dezembro 2013 | url
...
Seja de vidro, seja de Telha....Elina Fraga ao Poder. E convidamos os Senhores Juízes a abandonarem este tópico tem mais com que se ralar com a vossa profissão!
Elina Fraga ao Poder. e Marinho Pinto o Maior Bastonário. Era um destes que vocês precisavam porque tá mais que visto que nem defenderem-se sabem. Sabem é falar dos Advogados de um modo geral...
Seja de vidro ou de Palha podem sair-se e calar-se. Pois é o que costumam dizer ultimamente em Tribunais...Calem-se...ahahahaha
Carlos Pacheco , 01 Dezembro 2013

Escreva o seu comentário

reduzir | aumentar

busy

Últimos conteúdos

A crise trouxe dúvidas novas sobre a situação do país e a actuação dos políticos. As televisões portuguesas responderam ...

Com o termo do ano de 2013, cessaram as publicações de conteúdos nesta Revista Digital de 2013.Para aceder aos conteúdos...


Isabel Moreira - Ouvindo e lendo as epifanias sobre o Tribunal Constitucional (TC) que descobriram ali um órgão de sober...

Últimos comentários

Tradução automática

Forense Profissionais Liberais: Advogados Bastonário sai enfrentando dez processos disciplinares

© InVerbis | 2013 | ISSN 2182-3138.

Arquivos

Sítios do Portal Verbo Jurídico