In Verbis


icon-doc
REVISTA DE 2012

Ferreira Leite: Governo está a "destroçar o país"

  • PDF


Manuela Ferreira Leite disse, esta quarta-feira à noite, sem rodeios, que o Governo está a seguir "uma linha que está a destroçar o país".

Numa entrevista à TVI24, a antiga líder do PSD foi clara em acusar o ministro das Finanças de estar a governar com "base em modelos" sem preocupações sociais e com "teimosia em aplicar uma receita que toda a gente já viu que não resulta".

Depois de ter considerado "surreal" o modelo de transferir para as empresas o aumento das contribuições dos trabalhadores, Ferreira Leite contestou que "ninguém tivesse sido ouvido" e foi perentória em afirmar que este modelo vai conduzir ao aumento do desemprego.

"Não há um empresário, um trabalhador ou um economista que defenda essa medida", acentuou a ex-ministra das Finanças, que lamentou que os termos das negociações com a troika não sejam conhecidos, "para sabemos quais são a medidas impostas e porque foram aceites".

A par das críticas contundentes à teimosia em seguir um rumo que deu provas de ter falhado, Ferreira Leite disse que "está a faltar muito bom-senso e, fundamentalmente, muita prudência".

Preocupada com a instabilidade social e política, a economista ainda acusou o Governo "estar a levar a classe média à pobreza" e de não cuidar de garantir um clima de concertação social.

Jornal de Notícias | 13-09-2012

Comentários (17)


Exibir/Esconder comentários
...
Como entender este comentário, vindo de quem criou os excedentários, de quem nunca perdeu uma oportunidade para zurzir nos agentes da AP, alguém que uns tempos antes era defensora do corte no consumo interno e asfixiou as PME?
Pelos vistos as coisas azedaram no seio do Partido e já há quem se coloque na linha de partida para um golpe palaciano.
Se a não conhecesse, diria que mudou de lado, tal como a Arq. Helena Roseta.
Orlando Teixeira , 13 Setembro 2012 | url
* * * Carta Aberta à Sra. Ferreira Leite * * *
(Igual ao texto que deixei nos comentários à notícia do mesmo teor no Jornal de Negócios
As citações provêm do texto noticioso desse jornal. Prodem procurar no google essa notícia com o título «Ferreira Leite diz que pensionistas estão a ser alvo de um "logro"» Entre parenteses rectos estão partes que não constavam do original.)


Carta aberta a Ferreira Leite:


«Manuela Ferreira Leite criticou hoje fortemente a decisão do Governo em voltar a cortar o valor das pensões dos reformados que ganham mais de 1.500 euros.»

Desses, que % é que realmente descontou o montante que vai receber de reforma? Quantos, Minha Senhora? (Mais abaixo sobre isto.)

«Acusou o Governo de estar a colocar os reformados “na miséria” e de destruir “aquilo que tem sido um elo de coesão social”, pois muitas vezes são os reformados que apoiam os filhos e familiares que ficam no desemprego.»

Muitas vezes?!? Isso, Minha Senhora, deve ser no seu círculo de amigos, porque no meu os reformados mal podem comprar o passe da Carris e alguns medicamentos, quanto mais ajudar os filhos!

A Sra. Ferreira Leite fala dos "pensionistas" como se falasse de um grupo em que não há PROFUNDAS DIFERENÇAS!

Minha Senhora! Tenho uma pessoa na minha família que trabalhou para o Estado durante 32 anos. Reformou-se aos 55. Sabe com quanto? Com o equivalente ao bruto que recebia quando acabou de trabalhar. Foi quando se reformou que passou a ganhar mais do que algum dia tinha ganho. [Se não fosse os seus - seus! - abençoados cortes e os de Teixeira dos Santos ainda estávamos pior!]

Força CGA! É até à falência!

Ai é verdade: aquilo come do OE como um guloso come guloseimas!

Que bom receber de fundos que deviam estar falidos mas que têm sempre alguém a ir buscar dinheiro do trabalho suado de outros para cobrir os défices!

Esses "outros" incluem Funcionários Públicos no activo, que trabalham a troco de migalhas para alimentar os falcões das reformas!

Ou esta Senhora não sabe de Finanças?!?

Essa pessoa da minha família [que referi supra] é casada com outra que descontou para a SS mais de 40 anos. Descontando sempre o mínimo que pôde, tem uma reforma mínima: 330 euros. Não é por isso que se queixa, mas sim por parte dos seus impostos irem pagar reformas cujos valores são muito superiores aos descontos efectuados! E é disso que me queixo também! Dessa máfia metida no aparelho de Estado para roubar o trabalho dos outros.

Agora a prova dos 9:

Lá em casa já fizemos muitas contas: a pessoa que descontou para a SS vai receber, para uma esperança média de vida, aquilo que descontou.

Já a pessoa que descontou para a CGA vai receber o dobro [do somatório dos descontos que fez].

Agora explique, Minha Senhora, como é este milagre da multiplicação dos euros, Minha Senhora!

Estou farto desta desonestidade que é esta classe de pessoas, que está muito bem identificada, fazer-se passar por defensor/a dos pensionistas coitadinhos, quando pensionistas coitadinhos são só alguns dos pensionistas! Aqueles que trabalharam uma vida inteira, que receberiam o que descontaram, mas que não vão receber o que descontaram, segundo as intenções deste Governo!

«Ferreira Leite acredita mesmo que o nível de tributação que está a ser aplicado aos reformados “é absolutamente ilegal”.»

É um palpite, uma fezada, ou um desejo chamado "viver acima das possibilidades" - leia-se, [acima] dos descontos feitos?

Os pensionistas pobres que recebem de acordo com o que descontaram têm toda a minha solidariedade.

Agora pessoas como a Presidenta da Assembleia da República, reformada aos 42 anos com 7000 euros, por ter trabalhado 12 anos no Trib. Constitucional?

Quantos terão que suar toda uma vida para assegurar a pensão dessa Senhora, hein?


É um roubo a quem trabalha! Roubo!

Ainda diz esta Senhora que os "pensionistas são um grupo indefeso". Como se fossem todos iguais! Que grupo mais heterogéneo! Sei-o porque tenho na família pessoas a receber da SS e da CGA: o dinheiro de uns é branco e o de outros é preto, e quem engendrou tudo isto só pode ser RACISTA! A SS e a CGA criaram pensionistas de 1ª e pensionistas de 3ª.

Até esta Senhora alinha pela falta de honestidade intelectual!

«“não pode ser a categoria de reformado que leva o critério de pagar mais impostos”»

Reformados há muitos... Minha Senhora! Uns estão reformados, outros estão milionarizados!

À custa de quem?, diga lá!


GOG
(n. 1977)
lic. Direito FDL,

...farto de mentirosos, desonestos e ladrões!
Gabriel Órfão Gonçalves , 13 Setembro 2012
...
As medidas são necessárias mas têm que ser aplicadas a TODOS e não só a alguns dos portugueses!! À que ir buscar os responsáveis que conduziram o país a esta tristeza e não deixá-los passear-se em RESORTS e afins; à que combater a fuga ao fisco de milhões de euros; acabar com as reformas milinonárias de pessoas que "trabalharam" meis dúzia de dias; acabar com a maioria das empresas públicas, municipais, institutos e fundações e etc...readaptar o país à realidade que representa no mundo e não ter mais generais que soldados para comandar como acontece no Exército!! E tantas polícias e inspecções gerais neste pequeno país para quê?!!
Fantasma , 14 Setembro 2012
...
Caro Licenciado Gabriel!

Quanta confusão vai na sua cabeça! Não admira dado o nível do nosso ensino. Quiseram acreditar que a juventude e as mulheres ao poder em força iria mrlhorar tudo. Como se vê não o fez e nem o fará. É preciso saber e ser humilde aferindo os conhecimentos pelo experiência. Conhecimentos sem experiência valem pouco e experiência sem conhecimentos leva à estagnação.
Gabriel não destingue pensões de aposentação da Caixa Geral de Aposentações dos vários tipos de prestações da segurança social, onde há milhões de beneficiários que recebem alguns tipos (ainda que de valor diminuto para as necessidades da maioria) sem nunca terem descontado um centavo. Há outros que recebem subsídios e prestaçõwes de acção social e viveram uma vida inteira a desperdiçar oportunidades de trabalhar.
Quanto à CGA, sem prejuízo de haver pensões infames da classe política a todos os níveis e que deviam ser cortadas porque não são um direito mas o fruto de um abuso de direito dos governantes corruptos que temos tido desde há uns 25 anos a esta parte, lembro-lhe ou ensino-lhe que o patrão dos trabalhadores da função pública não descontou nada para a reforma dos seus servidores. Se o tivesse feito mês a mês e utulizado esse fundo com eficácia não teria hoje que financiar as reformas da função pública com dotações orçamentais.
O seu escrito tresanda a inveja e é um monumento de ignorância e presunção e confirma o que é sabido de todos: a ignorância é atrevida e se o ignorante for escrevinhador não pode ver um papel em branco. Saca logo da BIC.
Dou-lhe razão quanto à senhora DOUTORA F. Leite. Não ten autoridade moral para dizer o que diz mesmo que seja verdade. O mesmo quanto às poucas vergonhas que refere. Mas dou-lhe um conselho: vá estudar segurança social, previdência social, acção social e direito administrativo (o que restar). Verá que uma pensão de reforma não depede nem da situação económica do reformado ou pensionista do Estado nem da sua igualdade cidadã. Não é uma prestação da acção social mas um direito adquirido a prestações, como o de propriedade sobre um imóvel, se honestamente constituído. Também esta sua forma de ver tem contribuído para a mediocridade do país que somos pois a maior riqueza de um país é o seu povo e quando a inveja o mina não há povo que valha.
Por isso e algo mais entendo que Portugal não terá um futuro risonho à vista e serão necessários muitos anos para limpar o que de errado se fez nestas últimas décadas. No plano económico e sobretudo no humano. O português lâmbeda vale muito pouco como cifdadão. É sobretudo um presunçoso, egoista, frustrado, covarde e invejoso.
Barracuda , 14 Setembro 2012 | url
...
Correção: o país foi destroçado, estraçalhado, desmembrado, triturado, etc, mas foi pelos governos anteriores, sobretudo pelo anterior.
O actual governo está na situação do comandante do Titanic, DEPOIS de embater no iceberg. Ou seja, mesmo atirando metade dos passageiros para o charco, mesmo assim o barco afunda. Estamos dependentes de um navio estrangeiro que nos venha salvar. Eu sinto vontade de canalizar a minha raiva, sim, mas contra os marinheiros de água doce que nos conduziram alegremente para a tragédia.
Citando o grande economista Joseph Schumpeter, os políticos são como aqueles maus cavaleiros que estão tão preocupados em manter-se na sela que nem têm tempo para se preocupar com o sítio para onde vão...
Hannibal Lecter , 14 Setembro 2012
A Hannibal Lecter
está na situação do comandante do Titanic, DEPOIS de embater no iceberg


Imprecisões:

1º Foi durante o comando do comandante do TITANIC que o dito embateu o Iceberg e não durante um qualquer anterior comando que o Titanic foi ao fundo!

2º Comandante por comandante, o Passos Coelho é muito mais o comandante SCretino do Costa Concordia!
Tá tudo fixe meus! Olhem a paisagem
E NEM SEQUER SE DÀ CONTA QUE ESTÀ A AFUNDAR O NAVIO!
Kill Bill , 14 Setembro 2012
Há cada vez mais mafiosos
Como disse, em 1925, o Gen. Gomes da Costa (por favor, não confundam com Costa Gomes, o "rolha"), é necessário "cortar as cabeças a todos os chefes das quadrilhas que com a maior desvergonha e impunidade andam há anos a esta parte comprometendo a honra da Nação".

Isto é já uma sina nossa ... mas continua a ser necessário cortar umas cabeças, porque os mafiosos são cada vez mais e os partidos tornam-se cada vez mais autênticas redes de malfeiroes.
Luis , 14 Setembro 2012 | url
legitimidade democrática
Se PPC tivesse concorrido às eleições prometendo fazer o que está a fazer, será que tinha ganho?

(é de mera retórica)
Eu , 14 Setembro 2012 | url
...
Agora que estava a engordar é que me vão roubar os subsídios. será vingança do puto de quando fui Ministra da Educação e depois nas Finanças onde fui péssima e o sacana do puto que ainda mal abria os olhos, já me ouvia
ribas , 14 Setembro 2012 | url
Barracuda!
«Se o tivesse feito mês a mês e utulizado esse fundo com eficácia não teria hoje que financiar as reformas da função pública com dotações orçamentais.»

Dou de barato que o Estado não os fez. Nem vou pegar por aí!

Mas mesmo que os tivesse feito não haveria dinheiro na CGA!

Faça as contas com uma máquina de calcular. Já lhe disse que na família tenho uma pessoa que de reforma da CGA vai receber o dobro do que descontou. É claro que não fiz as contas nominalmente. se as fizesse, daria talvez 10 vezes mais... - não sei, não as fiz, porque fazê-las nominalmente seria um erro crasso.

Desafio qualquer pensionista da CGA reformado antes de 2008 (sem a certeza, acho que foi daí para cá que as regras mudaram mais drasticamente quanto ao cálculo de pensão), um daqueles que se queixa de que lhe estão a roubar, a fazer o seguinte:

apresente todos os documentos onde se refere o desconto / retenção feitos para a CGA. Apresente o documento que lhe calculou a reforma. Diga que idade tem, até que idade acha que vai viver, e prove que aquilo que vai receber não é mais do que o que descontou. Obviamente deve actualizar os valores que descontou de acordo com aquilo que renderiam se fossem entregues a um depósito a prazo com uma remuneração média... ou mesmo boa!

A Sra. F. Leite é DOUTORA? A sério? Onde se doutorou? Com que dissertação? Desconhecia. Já ouvi dizer que foi Professora Catedrática convidade numa qualquer instituição de ensino superior. É pesquisar na net. Estranho que em relação a F. Leite, pessoa tão pública, a net não nos consiga dizer que é doutorada...

«O seu escrito tresanda a inveja e é um monumento de ignorância e presunção e confirma o que é sabido de todos: a ignorância é atrevida e se o ignorante for escrevinhador não pode ver um papel em branco. Saca logo da BIC.»

Como o Sr. não consegue provar que um único facto que escrevi está errado, vai dizer que eu não falei das reformas da SS atribuídas a quem não descontou para lá nada.

Também - Agnus Dei! Qui tollis peccata mundi... miserere nobis! - me esqueci de falar do facto de Marcello Caetano ter ido a Ferreira do Alentejo na década de 70, onde foi levantado em ombros e onde lhe assaram um leitão (contou-me quem lá esteve), quando anunciou que os trabalhadores agrícolas iam ter reformas, quando nada tinham descontado para elas. O sacana, hein!?

O sacana eu, claro, por não ter falado dessa monumental injustiça de antanho - dar a quem nunca descontou, ainda por cima trabalhdores agrícolas paupérrimos! Onde já se viu? Só mesmo em ditadura! (LOL) - e me ter posto a perorar contra as hodiernas reformas douradas (hoc sensu: todas as que, para uma esperança média de vida, ultrapassem o descontado; admito discrepâncias irrelevantes; mas receber o dobro ou mesmo 1,5 em relação ao que se descontou... é demais!). Quem faz o que eu faço só pode ser:

1) ignorante (não se demonstra em quê);

2) atrevido (indexada à ignorância, e por isso sem ónus de prova);

3) invejoso (claro: quem não inveja um ladrão? E mais se inveja um ladrão grande:

a) Quem não o faz é tolo.

b) Quem critica o ladrão é invejoso, não moralista.

c) Se tiver a lata de se assumir como moralista ou somente moralizador é hipócrita, claro, porque todos os moralizadores são hipócritas e deviam era estar calados... porque são ignorantes e atrevidos..., mesmo que não se demonstre nada disso. smilies/grin.gif ;

4) ressabiado (não se demonstra porquê, mas ao epíteto é-lhe inerente trazer a dispensa de justificação... Ganham bem e eu não gosto? "O gaijo é ressabiado". Ponto!)

«Dou-lhe razão quanto à senhora DOUTORA F. Leite. [Não percebi foi em quê, porque a seguir parece tirar-m'a!] Não ten autoridade moral para dizer o que diz mesmo que seja verdade. [UAU! Disparem fogo-de-artifício, salvas de armas militares, dêem fogo aos canhões. Claro que não tenho autoridade moral! Então quem sou eu senão um cidadão português... Ora isso, manifestamente, não chega. É preciso autoridade moral. E claro que o Sr. fica dispensado de dizer por que não tenho autoriade moral.] O mesmo quanto às poucas vergonhas que refere. Mas dou-lhe um conselho: vá estudar segurança social, previdência social, acção social e direito administrativo (o que restar). Verá que uma pensão de reforma não depede nem da situação económica do reformado ou pensionista do Estado nem da sua igualdade cidadã. Não é uma prestação da acção social mas um direito adquirido a prestações [...]»

É um direito adquirido que qualquer lei infra-constitucional pode revogar desde que não viole os princípios da proibição da retroactividade (e até agora nenhuma dessas revogações foi retroactiva, embora muita gente confunda a violação de quaisquer expectativas (mesmo as não dignas de qualquer tutela jurídica) com "retroactividade") e do princípio da confiança, que - acompanhando eu a que considero ser a melhor doutrina, nem precisa de estar escrita na Constituição, por ser inerente à ideia de Estado de Direito -, tenho muita pena, mas considero ininvocável quando se corta pensões de certa gente.

Note que em parte alguma do artigo critico a pensão da Sra. F. Leite, que não faço ideia de onde vem. Pelo que vou lendo, acho que tem uma do Banco de Portugal. Nem sei se tem alguma da CGA. Se alguém souber, é-me indiferente que m'o diga, porque os meus comentários são para situações gerais e abstractas, ainda que recorra a exemplos de pensões inadmissíveis como as de Catroga ou Silva Lopes (este, o primeiro, delas beneficiário, a dizer que não podem continuar - honra lhe seja feita).

Já agora vão dizer que eu deveria era preocupar-me com as PPPs e não com estas trivialidades, não é?

Então aide qui, no fim, se vos fizer o gosto ao dedo no rato:

http://www.inverbis.net/2012/p...usteridade
Gabriel Órfão Gonçalves , 14 Setembro 2012
...
Acabou-se a festa!
Nunca mais Portugal vai ter uma oportunidade de enriquecer com o dinheiro dos contribuintes mais ricos da Europa como foi esta de entrar no "comboio" da UE. Não a souberam aproveitar. Garantiram níveis de vida à 30 anos a esta parte inimagináveis para um país que produz pouco para o que consome.
É pena, mas é a verdade. Vai ser duro, mas vai ser como os anos 60 e 70 em Portugal, mas com retoques Ucranianos.
A Ferreira Leite se estivesse ao comando faria melhor: titulava os impostos dos portugueses e outros esquemas. Pois ela já sabia o que se passava e o que vinha aí. Mas como medida de gestão à altura para os problemas nacionais, foi disfarçar a situação com engenharia financeira dos banksters de wall street: durou pouco por lá.
Cavenon , 14 Setembro 2012
Acrescentos 1/2
Já percebi que o comentador Barracuda acha que é a Sra. Ferreira Leite (e não eu, como primeiro e erradamente entendi) que não tem autoridade moral para dizer o que diz, «mesmo que seja verdade» (palavras de "Barracuda").

Mas Barracuda, até um violador tem autoridade moral para dizer que violar é errado. Ou discorda?

O problema com as afirmações de F. Leite não é virem de quem tem falta de autoridade moral. Falta-se-lh'a (o que não concedo), e teria a legitimidade que lhe advém da cidadania!

O problema com as afirmações de F. Leite é a Sra. não ter razão. Na minha opinião, claro está...

Deixem-me deixar-vos mais comentários às declarações de F. Leite que deixei no Jornal de Negócios:

«Não sei como classificar um povo que não vê mal nenhum em uma pensão poder (poder! - porque não são todas; são só ALGUMAS; que isto fique BEM CLARO) superar largamente o valor que o agora pensionista descontou durante a vida.

É claro que actualmente os novos métodos de cálculo para a reforma nada têm que ver com os de há 5, 10, ou 20 anos. O Cavaco - o avô do monstro - era um mãos largas para os aposentados da Função Pública.

Em vez de votarem negativo, respondam-me: donde vem o dinheiro para pagar as pensões douradas [respectiva definição, para o contexto destes comentários, abaixo]? Donde, Senhores?

Ou as pessoas que têm tais pensões passam a ser honestas e a reconhecer que usufruem de direitos imoralmente concedidos, ou direi: "Que Deus Nosso Senhor os tenha em bom descanso. Quanto mais cedo... melhor".

[Definição:] Pensões douradas: qualquer uma que dê mais ao pensionista do que aquilo que ele descontou (valor processado de acordo com a inflação, poder de compra, evolução do PIB, evidentemente).

Acham mesmo que a pensão do Catroga, do Silva Lopes (ele próprio disse que as pensões milionárias tinham que ser cortadas; e é um socialista), correspondem ao que eles descontaram?

Força, albardem no lombo! Devem achar que quando chegar a vossa vez ainda há dinheiro. Ou as PPPs e as pensões douradas acabem, ou o estoiro é certo.
»
Gabriel Órfão Gonçalves , 15 Setembro 2012
Acrescentos 2/2
Mais

« "E tem muita razão quando afirma que muitos reformados são o recurso de familiares desempregados.", escreveu um comentador. [no Jornal de Negócios]

POIS NÃO DEVIAM SER! Os jovens devem ter a sua autonomia, e não a andar a pagar com o IVA e o IRS do seu trabalho as pensões que ultrapassam os descontos, para depois terem de ir pedir esse dinheiro aos papás milionarmente reformados.

É em parte - por pequena que seja - por haver tanto reformado milionário, que muitas empresas e famílias estão com a corda ao pescoço.

Isto dá uma ideia da falta de equidade nas pensões:

[o link aqui referido vem no fim deste comentário]

Ou [será que] não há relação entre os gastos excessivos com as pensões e a conjuntura de crise? Já só falta dizer que é aumentando ainda mais as pensões que isto dá a volta por cima! Quem trabalha que amoche, para pagar, via OE, o buraco da CGA! Safa! Querem ficar com tudo para depois lhes termos de ir prestar vassalagem e dizer «Tia, o que ganho não chega para comer porque tá tudo a 23%. Em parte, aliás, é isso que consegue manter a tua pensão tão alta. Dás-me um bocadinho?»

Pró raio que parta as tias de Cascais que acham que têm direito a mais do que aquilo que descontaram, só porque o Cavaco Silva engendrou essas leis e ninguém as revogou durante muito tempo. (Entretanto o cálculo para a pensão dos FP passou a ser outra. Já não era sem tempo!) »


Mais

«Ferreira Leite diz que pensionistas estão a ser alvo de um "logro"»

Corrijo!

Alguns pensionistas estão a ser alvo de um logro - os mais pobres e todos quantos só vão receber aquilo que descontaram, e aos quais o Governo quer tirar o que é legitimamente deles.

Outros são beneficiários de um logro - os titulares de pensões que excedem os descontos feitos.

Em que grupo estará Manuela Ferreira Leite?

Concerteza no primeiro: no Banco de Portugal e como deputada até descontou mais do que agora lhe pagam...

Tenham dó! A Senhora que apresente os documentos que provem que lhes estão a tirar o que descontou.


Link citado supra:

http://www.dn.pt/especiais/interior.as

px?content_id=1753927&especial=Gran

de Investiga
Gabriel Órfão Gonçalves , 15 Setembro 2012
Merecemos bem o que temos
O que muita gente não percebeu ainda, é que esta senhora talvez fosse das poucas pessoas competentes para desfazer, ou pelo menos minorar, o regabofe que vai na governação Portuguesa.
Perdemos uma boa oportunidade, foi pena... agora, paciência, merecemos bem os socrates, coelhos, relvas e outros gansters da politica.
... , 15 Setembro 2012
do dizer ao fazer
Esta senhora foi uma fraca ministra da educação e uma péssima ministra das finanças.
Agora, como observadora, vai confortavelmente mandando bitaites...
Leo , 15 Setembro 2012
O link que não sai...
Sempre que tento afixar um link do DN sobre o que é gasto nas reformas milionárias, o link não sai, nem quando o escrevo inteiro, nem quando o escrevo cortado...

Podem procurar a notícia a que me refiro procurando no google pela espressão (com aspas!)

"20 milhões por mês para reformas milionárias"

Vai mais uma vez o link, a ver se sai:
[--]

Nota do Administrador:
Sr. Dr. Gabriel Órfão Gonçalves, o link não surge porque na sua composição são usados caracteres (ç) e acentuações (til) que não devem fazer parte de um endereço de internet. De qualquer modo, pela pesquisa google, consegue aceder-se directamente ao artigo em causa.

Gabriel Órfão Gonçalves , 15 Setembro 2012
Esse é o meu nome, não preciso de ser barracuda, cascavel ou outra coisa, sou eu mesmo!
O que me leva a entender, é que essa senhora, ou foi enviada pelo amiguinho cavaco, ou estás a fazer das duas uma:
Candidatar-se a líder do PSD
Ou a tentar limpar a cara do PSD para que possa ser-lhe mais fácil a caminhada para 1ª ministra.

Mas esta fez-me lembrar aqueles que estão num grupo, em que um ou dois fazem asneirada, e depois começam logo a dizer, "eu não fui" "eu bem disse" "eu não tenho nada haver com isso"

Moralismo sovina de quem foi também uma coveira para o estado em que está o país, porque isto é o acumular do encher do copo que ao fim de mais de 30 anos transbordou e o POVO se fartou!

"Agora pessoas como a Presidenta da Assembleia da República, reformada aos 42 anos com 7000 euros, por ter trabalhado 12 anos no Trib. Constitucional? "

Pois é Caro Gabriel Gonçalves, bem verdade isso que disse e em muito mais que disse.
O problema de muitos, é que tem pouco espaço no cérebro e ao fim de 1 ano apagam tudo da história sórdida desses politicos agiotas, para que possoam continuar a olhar para as palavras dessa senhora, como se no passado essa senhora tivesse sido um exemplo financeiro, e se foi foi só para ela e os seus amigos patrões/gestores/administradores Boys.
Por isso essa gente esquece facilmente os podres quanto mais se podem lembrar dos anos 70!

Essa gente não aprende com o passado!

Era isto que queria colocar do DN?

http://www.dn.pt/especiais/interior.aspx?content_id=1753927&especial=Grande Investiga
Nelson Ferreira , 17 Setembro 2012

Escreva o seu comentário

reduzir | aumentar

busy

Últimos conteúdos

A estrutura da InVerbis está organizada por anos e classificada nos correspondentes directórios.Os conteúdos publicado...

O Estado assumiu, através da empresa pública Parvalorem, a dívida de quase 10 milhões de euros de duas empresas de Vítor...

Dos 118 homicídios cometidos em 2012, 63 tiveram familiares como protagonistas • Cinco pais e 18 padrastos detidos por a...

Pedro Lomba - Na primeira metade do ano o ajustamento negociado com a troika correu dentro do normal e expectável. Mas d...

Últimos comentários

Tradução automática

Atualidade Sistema Político Ferreira Leite: Governo está a "destroçar o país"

© InVerbis | 2012 | ISSN 2182-3138 

Sítios do Portal Verbo Jurídico