In Verbis


icon-doc
REVISTA DE 2012

Cortou pulseira e voltou ao crime

  • PDF

Estava em prisão domiciliária mas, em finais de Agosto, decidiu cortar a pulseira electrónica e fugir de casa. Desde então andava a monte e dedicava-se ao roubo por esticão e a assaltar residências, em Faro. Foi detido pela PSP, cerca das 07h00 de ontem, depois de ter tentado assaltar mais uma casa, na cidade.

Segundo o CM apurou junto do Comando Distrital da PSP, o assaltante, de 20 anos, foi detectado pelos proprietários quando tentava introduzir-se numa habitação. As vítimas estavam a dormir, mas ouviram barulho e perseguiram o ladrão até à chegada da PSP. Os agentes continuaram a perseguição e conseguiram detê-lo, apesar da resistência oferecida pelo assaltante.

A PSP descobriu, depois, que o detido tinha feito outro furto numa casa, ocorrido momentos antes, na mesma zona. Da residência foram levados vários artigos de ouro, parte dos quais recuperados após a detenção.

O indivíduo estava a ser investigado pela PSP "há cerca de dois meses, em virtude de sobre ele existirem fortes suspeitas da autoria de vários roubos e furtos por esticão, em residências e a estabelecimentos, na cidade de Faro e suas imediações", esclareceu o Comando da Polícia.

A PSP continua a investigar o caso, no sentido de recuperar mais artigos furtados, bem como recolher elementos que confirmem a ligação do detido a um número significativo de furtos e roubos ocorridos na cidade. O assaltante é hoje presente ao Tribunal de Faro para aplicação de medida de coacção.

Ana Palma | Correio da Manhã | 05-11-2012

Comentários (5)


Exibir/Esconder comentários
...
Espero que o BOA diga alguma coisa sobre as inecacreditáveis pulseiras electrónicas...
Jesse james , 05 Novembro 2012
...
Quando começei a ler o artigo pensei que se tratasse do Duarte Lima...smilies/grin.gif
descontente (o original) , 05 Novembro 2012
...
"...comecei...", fica feita a correcção.
descontente (o original) , 05 Novembro 2012
Pulseirada
Sugiro que as pulseiras passem a ser feitas de um material pesado e resistente, como o material dos bastões da polícia, pois assim os simpáticos e sempre reinseríveis arguidos podem espancar as vítimas com elas, e poupam tempo e trabalho.
Hannibal Lecter , 05 Novembro 2012
braceletes
E qual é o problema de um tipo ter cortado a pulseira e regressado ao crime? Onde está a admiração?
E os que fogem das prisões? As prisões são como as pulseiras? Acabam-se com as prisões também porque há criminosos que fogem delas?
Assuntos da treta para desempregados e donas de casa!
Kill Bill , 06 Novembro 2012

Escreva o seu comentário

reduzir | aumentar

busy

Últimos conteúdos

A estrutura da InVerbis está organizada por anos e classificada nos correspondentes directórios.Os conteúdos publicado...

O Estado assumiu, através da empresa pública Parvalorem, a dívida de quase 10 milhões de euros de duas empresas de Vítor...

Dos 118 homicídios cometidos em 2012, 63 tiveram familiares como protagonistas • Cinco pais e 18 padrastos detidos por a...

Pedro Lomba - Na primeira metade do ano o ajustamento negociado com a troika correu dentro do normal e expectável. Mas d...

Últimos comentários

Tradução automática

Forense Agentes Públicos Órgãos Polícia Criminal Cortou pulseira e voltou ao crime

© InVerbis | 2012 | ISSN 2182-3138 

Sítios do Portal Verbo Jurídico