In Verbis


icon-doc
REVISTA DE 2012

Há 1362 reclusos a mais nas prisões portuguesas

  • PDF

A 15 de Outubro estavam detidos nos estabelecimentos prisionais mais 13 439 reclusos. Mais 11,2% do que a lotação existente - 12 077 vagas. E o número de pessoas a cumprir penas de prisão continua a aumentar. De 2010 para 2011, verificou-se uma subida de 1068 reclusos. A 15 de outubro, os serviços prisionais contabilizavam já mais 758 detidos do que no ano passado e 1362 que ultrapassaram a barreira da lotação.

Ouvida pela Comissão de Assuntos Constitucionais, a ministra da Justiça frisou, na última semana, que até final do próximo ano serão 1098 novos lugares. Perfazendo 13 175 vagas. Estes só serão, no entanto, suficientes para as necessidades atuais, se, ao número total, forem subtraídas as 506 pessoas que cumprem penas por dias livres. Em junho, Paula Teixeira da Cruz tinha revelado que o objetivo era a criação de dois mil novos lugares.

Jorge Alves, presidente do Sindicato Nacional do Corpo da Guarda Prisional, diz que se trata de um aumento "significativo", alertando para as necessidades futuras, caso a taxa de ocupação continue a subir. O ideal, revela, seria a criação de raiz de uma nova cadeia no continente (está a ser concluída uma em Angra do Heroísmo, Açores). Mas tal "não será possível" nos próximos anos devido aos "enormes constrangimentos".

Jorge Alves valoriza o esforço que está a ser feito na recuperação e alargamento das prisões existentes e a colaboração dos reclusos nas obras. "Sai mais barato" à Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais, ocupa os detidos e garante-lhes melhores condições físicas e de segurança, explica. Caxias, Custóias, Alcoentre, Coimbra e Évora são alguns dos estabelecimentos a ser intervencionados.

Também no fim do mês passado, foi publicado o decreto-lei que criou a Direção-Geral de Reinserção e Serviços Prisionais, para substituir a Direção-Geral dos Serviços Prisionais. Com a alteração, a tutela pretende dar prioridade aos planos de reinserção dos detidos. "Se não fizermos nada, chegam lá fora e não lhes é dada uma enxada" disse a governante no Parlamento. Paula Teixeira da Cruz considera que os "estabelecimentos prisionais devem ser um local de reinserção" e não só de detenção.

Ana Gaspar | Jornal de Notícias | 28-10-2012

Comentários (6)


Exibir/Esconder comentários
Se os contarem bem até são mais...
smilies/grin.gifsmilies/grin.gifsmilies/grin.gif
Correios de droga estrangeiros?Condenados e logo expulsos.Assim como outros criminosos que há tanto tempo nos andam a encher o saco...
Lusitânea , 29 Outubro 2012
O ócio é a mãe de todos os vícios
Se não puserem umas centenas de beneficiários do subsídio de desemprego e do rsi a trabalharem na construção de uma nova prisão, daqui a uns meses vão ter ainda mais presos para albergar.
O ócio é a mãe de todos os vícios. Uma mãe esmerada!
Deixem-nos "ociar" e depois digam que vos estão a ir ao pacote.... salarial

smilies/grin.gifsmilies/grin.gifsmilies/grin.gif
Herr Flick von GESTAPO , 29 Outubro 2012
...
E ainda lá não estão os ladrões de impostos, os trafulhas das PPP, os políticos corruptos e toda a canalha que nos suga diariamente o que ganhamos.
Quando lá estiverem, só a quinta de Pinheiro da cruz ou de Alcoentre os poderrá albergar ao relento.
Óh M. P. façam alguma coisa para os lá meter a todos !!!!
monalisa , 30 Outubro 2012
...
"colaboração dos reclusos nas obras"?

Trabalho obrigatório! E quem se recusar não tem direito a benefícios prisionais (incluindo a liberdade condicional). Estou a 100% com o comentador Herr Flick.
Zeka Bumba , 30 Outubro 2012
...
eu penso que existem reclusos a menos. o que há a mais são os pilha-galinhas. agora, os verdadeiros criminosos (incluindo pelo crime de traição à pátria), andam todos de costa direita e a rir-se de nós.
até um dia...
ex-fp legalmente espoliado , 30 Outubro 2012
...
"Há 1362 reclusos a mais nas prisões portuguesas" e há comcerteza, algumas dezenas que lá deviam estar.........
Era fazer uma troca e ficavamos todos a ganhar.
offrecord , 30 Outubro 2012

Escreva o seu comentário

reduzir | aumentar

busy

Últimos conteúdos

A estrutura da InVerbis está organizada por anos e classificada nos correspondentes directórios.Os conteúdos publicado...

O Estado assumiu, através da empresa pública Parvalorem, a dívida de quase 10 milhões de euros de duas empresas de Vítor...

Dos 118 homicídios cometidos em 2012, 63 tiveram familiares como protagonistas • Cinco pais e 18 padrastos detidos por a...

Pedro Lomba - Na primeira metade do ano o ajustamento negociado com a troika correu dentro do normal e expectável. Mas d...

Últimos comentários

Tradução automática

Forense Agentes Públicos Órgãos Polícia Criminal Há 1362 reclusos a mais nas prisões portuguesas

© InVerbis | 2012 | ISSN 2182-3138 

Sítios do Portal Verbo Jurídico