Funcionários Judiciais contra desvalorização da carreira

O presidente do Sindicato dos Funcionários Judiciais (SFJ), Fernando Jorge, manifestou-se, esta segunda-feira, em Coimbra, contra a "desvalorização da carreira dos oficiais de justiça", assunto que "tem de ser discutido" com o Ministério da Justiça.

"Nos tribunais, nos últimos tempos, tem havido uma menorização dos oficiais de justiça", em contraste com "um empolamento da importância das magistraturas" e outros "intervenientes na acção judicial", afirmou Fernando Jorge, sustentando que eles são quem "faz, efectivamente, funcionar a máquina judiciária".

Esta é "uma matéria que vamos querer discutir, brevemente, com o Ministério da Justiça", sublinhou o dirigente sindical, que falava à agência Lusa, esta segunda-feira, ao final da manhã, num hotel de Coimbra, à margem da sessão da tomada de posse dos órgãos sociais do SFJ, eleitos em 21 de Junho.

O Sindicato já tem, adiantou Fernando Jorge, "o compromisso de abertura, por parte do Ministério, para essa discussão".

A menorização dos oficiais de justiça, aliada a factores como a redução de salários dos funcionários públicos e da "desvalorização do trabalho", faz com que o presidente do SFJ preveja um mandato "muito difícil" para o sindicato.

"Os próximos quatro anos vão ser muito difíceis, desde logo porque somos funcionários públicos" e "aquilo que temos visto, por parte do governo, é, efectivamente, um ataque ao funcionalismo público", salientou Fernando Jorge.

Correio da Manhã | 03-07-2012