In Verbis


icon-doc
REVISTA DE 2012

Para que servem os portugueses, afinal?

  • PDF


Comentário de João Pereira Coutinho, TVI, 01-06-2012

Comentários (3)


Exibir/Esconder comentários
...
"eles arruinam as contas e nós pagamos as contas " - melhor dito, " eles criam dividas e nós pagamos essas dividas ", eles tiram e gastam e não são punidos e nós não tiramos e apertamos o cinto, mas temos de pagar..., e continua, para que servem os Portugueses ?, pois servem para serem p******os, num circo de grande dimensão, até que tem a sua graça, nunca visto uma tão ajustada expressão que não tem resposta " para que servem os portugueses " para pedir, para fazerem do país a offshore dos palops, para darem o que não têm, para tirar o que não é deles, para se exibirem na sala do canto do fado parlamentar , que bem que cantam, dalí, tudo sai de mal ao País.Os aprendizes de esquemas politicos, têm dado que falar, agora é o Policia das secretas, imponente postura, nem se percebe quem é, e o que anda a fazer, para se lhe dar tanta importância..., enfim para que servem os porgueses, como disse, para palhaçadas, será a resposta ?.

cps.
armando , 03 Junho 2012
...
O talento e a inteligência de João Pereira Coutinho fizeram com que eu tenha assistido ao seu comentário com um sorriso nos lábios, tendo até dado uma ou duas gargalhadas, tal a identificação com o que ele dizia e a ironia fina e certeira das suas palavras.
Mas ainda antes do fim parei de rir e fiquei sério.
Se o que ele descreve se aplicasse a um país vizinho, podíamos dar umas gargalhadas. Mas é a nós que ele está a descrever.
Porque é que surgem movimentos sociais genuinos e ridículos para entregar uma criança ao pai "afectivo" e afastá-la do pai biológico, e não surgem os mesmos movimentos sociais para impedir a mão peluda e incomodativa do Estado de entrar constantemente no nosso bolso com a intenção de apropriação ?
Alguém me pode esclarecer ?
Hannibal Lecter , 04 Junho 2012
nem cravos, nem rosas...
Aqui está uma abordagem repleta de verdade!...

A verdade - esta verdade, relativa a uma realidade que nos escraviza - tem de ser dita, alto e bom som, junto do grande público e das mais altas instâncias, por forma a que o acrescido grau de consciência que as pessoas vão tendo se repercuta num conjunto de medidas que efetivamente contribuam para a resolução do problema, tendo em conta os interesses do povo, na salvaguarda do bem comum!...

É de uma gravidade extrema, o que se está a passar!...
Esperemos que não seja necessário uma nova revolução...
Giulia , 06 Junho 2012

Escreva o seu comentário

reduzir | aumentar

busy

Últimos conteúdos

A estrutura da InVerbis está organizada por anos e classificada nos correspondentes directórios.Os conteúdos publicado...

O Estado assumiu, através da empresa pública Parvalorem, a dívida de quase 10 milhões de euros de duas empresas de Vítor...

Dos 118 homicídios cometidos em 2012, 63 tiveram familiares como protagonistas • Cinco pais e 18 padrastos detidos por a...

Pedro Lomba - Na primeira metade do ano o ajustamento negociado com a troika correu dentro do normal e expectável. Mas d...

Últimos comentários

Tradução automática

Atualidade Multimedia Para que servem os portugueses, afinal?

© InVerbis | 2012 | ISSN 2182-3138 

Sítios do Portal Verbo Jurídico