In Verbis


icon-doc
REVISTA DE 2012

Bacelar Gouveia: "Responsabilidade civil e criminal"

  • PDF


Declarações de Prof.Doutor Bacelar Gouveia, SIC, 08-09-2012

Comentários (7)


Exibir/Esconder comentários
...
Num país "a sério" sim. Agora como as coisas estão, é pura ilusão, pensar em responsabilizar alguém.

Nem nos roubos descarados a que temos assistido, nem no compadrio mais do evidente entre políticos e os interesses "instalados", nem na corrupção "submersa", se consegue responsabilizar alguém, quanto mais por decisões políticas, por mais estúpidas e ignorantes que elas sejam.

Parece-me que só nos resta votar noutros e esperar que não se repita o fado... mas também aqui já tenho dúvidas!
JV , 10 Setembro 2012
...
O TC logo diia que isso era inconstitucional...
Jesse James , 10 Setembro 2012
...
Tirar 2.300 milhões de euros/ano dos bolsos dos trabalhadores para os colocar nos bolsos dos empresários é "economia taliban", é terrorismo político puro e duro. Só com um sobressalto cívico se poderá fazer frente a esta ignomínia. Já todos viram para que serve o Tribunal Constitucional:para ser ridicularizado. O Governo português afastou-se do caminho dos homens de bem e governa numa linha dura, numa linha ditatorial, aplicado um programa de doidos que o Povo português nunca, nem de perto nem de longe, sufragou. O governo não tem legitimidade democrática material para aplicar estas medidas, não basta a legitimidade formal alcançada com mentiras exactamente nos antípodas daquilo que agora aplica. A postura do governo legitima uma reacção violenta, num povo desesperado, encostado à parede. Haja homens neste pais com "eles" no sítio para dar um murro na mesa desta partidocracia. O povo português foi grosseira e abjectamente enganado. Já não estamos legitimamente representados. Ou o presidente da república devolve o poder soberano ao povo para que ele diga se se considera representado por este programa de governo que agora nos é despudoradamente revelado, ou os portugueses têm o direito de reagir violentamente. Quando as instituições colapsam e a vontade popular é claramente usurpada, só a força bruta pode responder à força da injustiça grosseira. Se fosse isto ou algo de parecido que os portugueses sufragaram, eu calar-me-ia ou sairia do país. Perante esta usurpação da vontade soberana do Povo, perante este brutal retrocesso social e regresso a um tempo em que meia dúzia de grupos económicos detêm o poder sobre o país, ancorados num poder político exclusivamente ao seu serviço, homens de bem do país, têm o vosso futuro nas mãos. A História julgará com benevolência os patriotas.
V , 10 Setembro 2012
V vislumbra as soluções possíveis
Caríssimo V, muito bem dito!...
Giulia , 10 Setembro 2012
...
Estamos tds de acordo com o absurdo destas medidas.
Mas se isto é motivo inclusivé para responsabilidade civil e criminal, então que dizer das medidas (roubos, compadrios, contratos leoninos etc) tomadas no passado que inclusivé nos obrigaram à perda de independência (gestão pela troika) ?
... , 10 Setembro 2012
...
Quanto enriquecimento ilícito com estas medidas de austeridade... Ministra da Justiça, esteja atenta!
Ah... , 11 Setembro 2012
PPC OUT!...
«...então que dizer das medidas (roubos, compadrios, contratos leoninos etc) tomadas no passado...»

A troco de quê este apelo à dispersão das atenções?!...
Não é demasiadamente / desmesuradamente grave o que se está a passar?!...

Não é, esta gentinha - para não dizer gentalha - mais papista do que o próprio Papa?!...
Não nos estamos a afundar à força toda no lamaçal putrefacto do ultraliberalismo selvagem?!...
Foi neste "projeto" que o povo português votou?!...
Giulia , 11 Setembro 2012

Escreva o seu comentário

reduzir | aumentar

busy

Últimos conteúdos

A estrutura da InVerbis está organizada por anos e classificada nos correspondentes directórios.Os conteúdos publicado...

O Estado assumiu, através da empresa pública Parvalorem, a dívida de quase 10 milhões de euros de duas empresas de Vítor...

Dos 118 homicídios cometidos em 2012, 63 tiveram familiares como protagonistas • Cinco pais e 18 padrastos detidos por a...

Pedro Lomba - Na primeira metade do ano o ajustamento negociado com a troika correu dentro do normal e expectável. Mas d...

Últimos comentários

Tradução automática

Atualidade Multimedia Bacelar Gouveia: "Responsabilidade civil e criminal"

© InVerbis | 2012 | ISSN 2182-3138 

Sítios do Portal Verbo Jurídico