In Verbis


icon-doc
REVISTA DE 2012

MP encerra nove inquéritos em dez anos

  • PDF

Desde 2000, foram arquivados pelo Ministério Público nove inquéritos por falta de indícios envolvendo oito ministros de culto, católicos e não católicos, noticiou o DN a 29 de março de 2010. Por esta data, a Polícia Judiciária estava a investigar três novos padres católicos, dois na Madeira e um em Lisboa, por crimes sexuais, detetados em 2008 e 2009, tudo casos que chegaram ao conhecimento da polícia por intermédio de cartas anónimas de pessoas que frequentavam as respetivas paróquias.

A única condenação que houve em tribunal na referida década foi a de um padre ortodoxo, julgado em 2005, no Tribunal de Vila Franca de Xira, a sete anos e meio de prisão. O padre ortodoxo Francisco Valoroso Pereira foi condenado por ter agredido sexualmente uma menina de cinco anos e um rapaz de 11, um caso que impressionou a juíza presidente do Tribunal de Vila Franca de Xira, Hermínia Oliveira, que, no final do julgamento, afirmou: "As crianças nunca vão superar estas marcas profundas."

De 2000 a 2010, segundo informações recolhidas na notícia publicada pelo DN a 29 de março de 2010, a Diretoria de Lisboa da Poli cia Judiciária não remeteu ao Ministério Público nenhuma proposta de acusação de padres católicos pelo crime de abuso sexual de menores.

Catalina Pestana será ouvida no inquérito
Catalina Pestana e Álvaro de Carvalho serão ouvidos no inquérito que a Procuradoria Geral da República mandou instaurar anteontem junto do Departamento de Investigação e Ação Penal de Lisboa (DIAP) na sequência das declarações da ex-provedora da Casa Pia sobre alegados casos de abusos sexuais de menores em instituições da Igreja. Álvaro de Carvalho garantiu ao DN que têm "testemunhas" da reunião que tiveram com o então presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, nomeadamente "sacerdotes que estiveram presentes". E reitera que Catalina Pestana "falou" com o cardeal-patriarca sobre os casos. O DN tentou falar com a ex-provedora da Casa Pia, mas não foi possível.

Diário de Notícias | 14-12-2012

Comentários (0)


Exibir/Esconder comentários

Escreva o seu comentário

reduzir | aumentar

busy

Últimos conteúdos

A estrutura da InVerbis está organizada por anos e classificada nos correspondentes directórios.Os conteúdos publicado...

O Estado assumiu, através da empresa pública Parvalorem, a dívida de quase 10 milhões de euros de duas empresas de Vítor...

Dos 118 homicídios cometidos em 2012, 63 tiveram familiares como protagonistas • Cinco pais e 18 padrastos detidos por a...

Pedro Lomba - Na primeira metade do ano o ajustamento negociado com a troika correu dentro do normal e expectável. Mas d...

Últimos comentários

  • Tutela da inveja

    Meu Caro Herr Flick, ouça bem que só vou dizer isto uma vez: nem todos vão para casa ao fim de 9 (não 12) anos. Apenas alguns....

  • Requisitório ao regime

    E houve um zombie(ser do outro mundo) uqe recebeu uma casa na Coelha por metade do seu valor...

  • Condenada por insultar Tribunal de Família

    bla bla bla. o que interessa saber é quem fica a ganhar dinheiro ou impunidade com os processos lentos e sem autoridade. nós sab...

Tradução automática

Forense Magistrados: Ministério Público MP encerra nove inquéritos em dez anos

© InVerbis | 2012 | ISSN 2182-3138 

Sítios do Portal Verbo Jurídico