In Verbis


icon-doc
REVISTA DE 2012

O MP que faça o seu trabalho

  • PDF

Entrevista de António Martins, Presidente da ASJP ao Diário de Notícias.

Não deveria esclarecer a quem, realmente, a ASJP se refere no comunicado, caso contrário levantam-se suspeitas sobre todos os ministros, secretários de Estado, chefes de gabinete, etc, do Governo de Sócrates?
- Há um tempo a esta parte que tínhamos um conjunto de informação que estava para ser decidida. Como havia interesse público, nomeadamente por parte da comunicação social, achámos que em função do cumprimento do dever de informação tínhamos de transmitir uma posição final sobre esse tema. Agora, da nossa parte, não procuramos uma exposição pública.

- No comunicado fala-se em dois ministérios que cumpriram integralmente aquilo que lhes foi pedido…
- Os dois que transmitiram informação integral foram o Ministério da Justiça e o Ministério da Agricultura.

- Quem não deu qualquer resposta foi o Ministério da Defesa Nacional. Portanto, há uma queixa contra o ministro da Defesa. Referem-se a Aguiar-Branco? Porquê?
- Em função do acórdão, que é já do tempo deste Executivo, teria de ser o Ministério da Defesa do atual Governo a responder porque o outro ministério já não está em funções.

- Porque pediram somente a documentação relativa ao Governo de Sócrates?
- Porque estava em curso a discussão do Orçamento 2011 e respetivos cortes. Achámos que era necessário ter esses documentos para a negociação que estava a decorrer. Para nós era perfeitamente natural que nos tivessem entregado os documentos. Não o fizeram. O assunto deixou de ser exclusivamente um assunto do interesse socioprofissional dos juizes para ser do interesse público e que é o que está na lei. As leis são para se cumprir.

- O que espera deste processo?
- Os juizes esperam que o Ministério Público faça o seu trabalho e cumpra as suas obrigações legais estatutárias.

Diário de Notícias | 13-03-2012

Comentários (4)


Exibir/Esconder comentários
...
Depois do que ouvi no programa que ontem passou na TVI 24, o da Judite de Sousa com Medina Carreira e um Engenheiro (penso) cujo nome não recordo, acerca do que aí vem de PPP, é tempo da ASJP começar a preparar um dossier envolvendo o sócratino, claro, mas também o Coelho... Para analisar o tema, vai constituir uma comissão com o Borge e um sem-número de funcionários, a ganharem mais que o Governo todo... Mas para roubar as remunerações aos funcionários e as pensões aos reformados foi um ver se te havias. E o SE que queria rever a roubalheira das contas da EDP já recebeu guia de marcha, demitido pelo Machia, o calaceiro que nos rouba milhões por mês directamente para o seu salário de gestor genial...
corrupto , 13 Março 2012
...
Sejamos nós, juizes, a conduzir este povo para fora do pântano fétido em que os políticos transformaram Portugal.
Zeka Bumba , 13 Março 2012
Calma!
Haja calma.
O Sr Primeiro Menistro António Mexia mandou o seu rapazola de serviço Passos Coelho ,pôr na rua esses secretários da treta que só querem prejudicar os negócios de quem é sério!
Felizmente estamos bem entregues!
Pedro Só , 13 Março 2012
PPP OUT
A Troika mandou renegociar as PPP, a favor dos interesses do cidadão...
Ou isso foi só retórica?
Para ganhar tempo?
Para facilitar a transição de poderes... de forma tranquila, com manutenção dos mesmos vícios?...

Pois, pois, as pessoas, por vezes, são insidiosas, pretendendo, de forma velada, levar a água ao seu moínho...

Contudo, a alienação não há-de ser eterna...

"Mal, mal"... vamos estar quando o povo deixar de acreditar... sentir que não tem nada a perder...
e finalmente agir!...
Giulia , 14 Março 2012

Escreva o seu comentário

reduzir | aumentar

busy

Últimos conteúdos

A estrutura da InVerbis está organizada por anos e classificada nos correspondentes directórios.Os conteúdos publicado...

O Estado assumiu, através da empresa pública Parvalorem, a dívida de quase 10 milhões de euros de duas empresas de Vítor...

Dos 118 homicídios cometidos em 2012, 63 tiveram familiares como protagonistas • Cinco pais e 18 padrastos detidos por a...

Pedro Lomba - Na primeira metade do ano o ajustamento negociado com a troika correu dentro do normal e expectável. Mas d...

Últimos comentários

Tradução automática

Opinião Entrevistas O MP que faça o seu trabalho

© InVerbis | 2012 | ISSN 2182-3138 

Sítios do Portal Verbo Jurídico