In Verbis


icon-doc
REVISTA DE 2012

EUA: Honorários dos advogados disparam

  • PDF

Os advogados mais dispendiosos dos EUA estão a tornar-se ainda mais caros. Ao contrários daqueles que cobram honorários mais baixos, que se encontram a ultrapassar uma fase complicada. A conclusão é de um estudo da TyMetrix Inc e da Corporate Executive Board Co., que analisou a taxa de faturação em mais de quatro mil sociedades.

Os advogados que ocupam o topo da lista dos mais caros, cobraram em média 873 dólares (cerca de 667 euros) por hora, no ano passado, registando um aumento de 4,9 por cento da taxa de faturação, se comparada com a de 2010.

Ao contrário, as firmas que apresentam honorários mais baixos, lutam para sobreviverem e manterem o ritmo com a inflação.

Numa análise geral, em 2011 os advogados de topo registaram um aumento de 5,1 por cento da taxa global anual, o maior desde a recessão, enquanto outros viram-se obrigados a congelar preços ou a recuarem nos aumentos para manterem os clientes satisfeitos.

Os clientes dos advogados que se encontram na base deste estudo, optaram por adiar as contas legais durante a reviravolta económica, e o problema é que continuam a fazê-lo, especialmente em assuntos de rotina, como contratos ou solicitação de patentes. A disparidade entre quem aumenta os preços e quem não o pode fazer, dá lugar a uma grande segmentação no mercado da advocacia, nos EUA avaliado em 100 mil milhões de dólares (aproximadamente 76 mil milhões de euros).

No topo, estão clientes que sempre estiveram dispostas a pagar preços elevados em questões de fusões e trabalhos legais mais sofisticados, o que significa que mais advogados estão a entrar para o clube dos que cobram 1000 dólares (cerca de 764 euros) por hora. As áreas de prática nas quais se cobram honorários mais elevados são Falências, Fiscal e Corporate.

Mas taxas mais altas não significa necessariamente mais lucros, isso depende principalmente do volume de trabalho. Além disso, as firmas nem sempre arrecadam a totalidade da fatura e algumas estão simplesmente a equilibrar as finanças, tendo em conta que em 2009 e 2010mantiveram as taxas inalteradas.

No mundo da advocacia, os honorários sempre variaram bastante, inclusive entre sócios da mesma firma, na maioria dos casos os advogados estabelecem preços à medida do cliente ou tarefa.

De acordo com o Wall Street Journal, os especialistas legais acreditam que os preços cobrados pelos advogados irão aumentar ainda mais.

Fonte: The Wall Street Journal
Advocatus | 16-04-2012

Comentários (5)


Exibir/Esconder comentários
...
É por isso que os Americanos não passam de uns tontos, em Portugal ganhe-se juízo e recorra-se a um advogado na efectiva e aceitação da palavra - Advogado Liberal. Agora sociedades de advogados, são sociedades de gestores, sociedade de negócios que nada tem a ver com o liberalismo da profissão. Para quem me entende, as sociedades de advogados funcionam e facturam à hora, quanto mais horas trabalhares mais facturas, independente do resultado ou não, Por outras palavras, são corruptas, tem interesses instalados e mexem-se em várias áreas.
Francisco , 17 Abril 2012 | url
...
Ahahahahah...pagar a sociedades de advogados em portugal é lavar dinheiro em entidade suja, corrupta e desonesta...trabalham à hora e pouco trabalham e facturam mt...vergonha de certas sociedades neste país, abram os olhos e não remetam trabalho a sociedades de advogados.
António , 17 Abril 2012 | url
...
É só nos EUA? E cá? Não é só nas sociedades, pois há que ter em conta as quantias pornográficas que os advogados cobram nos inventários, por exemplo.
Zeka Bumba , 17 Abril 2012
...
Claro: o trabalho que rende muito (M&A - Fusões e Aquisições) escasseia pelo que, para manter sociedades monstruosas a funcionar, é necessário cobrar mais para compensar o pouco trabalho de topo.

PS: A este propósito: já se fala da falência da Dewey & Leboeuf. Pesquisem...

PS 2: Ainda a propósito disto: outsourcing de serviços juridicos. Anda muito "pascácio" a pagar fortunas a sociedades ingleses cujo trabalho é feito por escritórios na India ao preço da "uva mijona".
Aiken , 17 Abril 2012
Concordo com os 4 comentários anteriores
De facto muitos pensam como eu...Estas sociedades de advogados existem para se alimentarem a si e aos seus sócios...
Servem para serem gambões e usurpuarem dinheiros públicos, em Portugal existem 5 ou 6 da praça que deviam falir, caso contrário quem paga é o zé povinho...vejam o caso da face oculta que não dá em nada, bem como freeports...e bpns...deu é dinheiro a mta sociedade....
Alves , 17 Abril 2012 | url

Escreva o seu comentário

reduzir | aumentar

busy

Últimos conteúdos

A estrutura da InVerbis está organizada por anos e classificada nos correspondentes directórios.Os conteúdos publicado...

O Estado assumiu, através da empresa pública Parvalorem, a dívida de quase 10 milhões de euros de duas empresas de Vítor...

Dos 118 homicídios cometidos em 2012, 63 tiveram familiares como protagonistas • Cinco pais e 18 padrastos detidos por a...

Pedro Lomba - Na primeira metade do ano o ajustamento negociado com a troika correu dentro do normal e expectável. Mas d...

Últimos comentários

Tradução automática

Forense Profissionais Liberais: Advogados EUA: Honorários dos advogados disparam

© InVerbis | 2012 | ISSN 2182-3138 

Sítios do Portal Verbo Jurídico