In Verbis


icon-doc
REVISTA DE 2012

Advogados têm interesse na ineficiência do sistema

  • PDF

"Quanto mais ineficiente o sistema mais empregos há para os advogados. Em Portugal, a profissão legal tem interesse em manter a situação como está" (Jan Dalhuisen).

A crítica é de Jan Dalhuisen, advogado com carreira internacional, especialista em Finanças, e titular da Cátedra Miranda em Direito Transnacional Financeiro.

À luz da sua experiência, defende que a advocacia carece de supervisão e que uma das medidas essenciais para reformar a justiça é o fim dos apelos em tribunal.

Advocatus.pt | 18-12-2012

Comentários (27)


Exibir/Esconder comentários
...
Quem é este g**o?
Pé de vento , 18 Dezembro 2012
Será o Zeca?!
Quem é este g**o? pergunta o comentador Pé de vento.
O Zeca Bumba, responderão muitos smilies/wink.gif
O prometido é de vidro , 18 Dezembro 2012
...
Independentemente de "Quem é este g**o", ele tem toda a razão.
Indignado , 18 Dezembro 2012
Estou cansado de tanta incompetência!
Isto vai de mal a pior, (a)dvogados a proferir estas alarvidades, o site da Ordem dos Advogados a pedir e a apadrinhar um parecer jurídico de um contabilista. Se fosse mais novo não vestia a Toga, pela qual começo a sentir um certo asco (nunca pensei dizer isto, mas com um Bastonário desta craveira e muitos advogados a entrar em salas de audiência, que faziam um grande favor à comunidade se fossem para as obras, porque davam mais lucro ao país, vejo-me infelizmente obrigado a dar razão ao “Zeka Bumba”).
Pilatos , 18 Dezembro 2012
...
"Este g**o" é um indivíduo que sabe do que fala.
Mas para além do que ele diz, acrescento eu que os advogados gostam de confronto, como se vê pelas tiradas do chefe dos advogados, misto de advogado/jornalista.
Tem que haver harmonia entre as profissões judiciais, confiança e seriedade e não lançar atoardas ao vento e generalidades irresponsáveis.
No Supremo havia um ....agora suspenso e com um processo crime às costas .... que não deixava transitar nada: houve até um processo que depois de ultimado e de ter ido até ao TC e de ter sido remetido à 1.ª instância, "totalmente" findo, o figurão pediu que o processo voltasse ao STJ para apreciar questões (julgadas prejudicadas) que não ali não haviam sido apreciadas, como manda a lei, mas que o deviam ter sido segundo a dita ave. A juíza indeferiu e ele recorreu para a relação...agora não sei em que fase está o prcoesso.
Isto e casos como os do isaltino são a prova provada de que o dito "g**o" tem toda a razão.....
miro , 18 Dezembro 2012
...
Mas que linguagem é esta?
Maria do Ó , 18 Dezembro 2012
...
Quanto ao "... fim dos apelos em tribunal...", não concordo, mas quanto ao resto, esse Sr. tem razão.
Contribuinte espoliado , 18 Dezembro 2012
...
Na mouche
Atravessado , 18 Dezembro 2012
...
Arre bolas! E logo eu que ia dizer que só faltava virem para aqui papalvos a dizerem que o Jan Dalhuisen era o Zeka Bumba, já aqui houve uns que se anteciparam.

Até já devem ter pesadelos com esse ser das Trevas que dá pelo nome de Zeka Bumba... Buuuuuuuuu!!!!!

Quanto ao artigo, é evidente que o autor, para além de saber daquilo que fala, TEM TODA A RAZÃO. Para desgraça de uns quantos, mas tem.

Quanto ao comentador Pilatos, só meresta dar-lhe os parabéns e felicitá-lo por ser um verdadeiro Ilustre Advogado (as maiúsculas são intencionais), infelizmente uma raça em vias de extinção nesta Tugalândia (que tem cada vez menos Portugueses valorosos e cada vez mais "tugas" - e não me refiro aos imigrantes que cá vivem, mas aos lusos medíocres-).
Zeka Bumba , 18 Dezembro 2012
...
ó maria do ó, a linguagem que usei é a correcta quer queira quer não.
para defesa dos bons advogados devem banir-se os que são meros arremedos e aves de arribação....
miro , 18 Dezembro 2012
...

O problema deste senhor é que gosta de se ouvir. Mas só diz generalidades e mete tudo e todos no mesmo saco. E disparates então não faltam, como o de que não deveria haver recurso das decisões dos tribunais. Noutra palestra também aqui comentada perorou contra os juízes chegando a dizer entre, outras pérolas, que nos bastava um código de processo civil no máximo de 15 páginas. Mas aí não foi tão aplaudido pelos comentaristas do Inverbis.

http://www.inverbis.pt/2012/artigosopiniao/jandalhuisen-reforma-sistema-legal
Maria do Ó , 18 Dezembro 2012
...
Os Advogados têm costas largas...
É claro que os Srs. Procuradores do MP que pedem constantemente esclarecimentos ou documentos (que às vezes já estão nos autos) em inquéritos para parecer que estão ocupados, não têm culpa nenhuma dos atrasos.
Também os Srs. Juízes que por qualquer motivo adiam logo as diligências, não têm culpa nenhuma na situação actual.
Obviamente que só os Advogados têm interesse em atrasar a Justiça para receberem os respectivos honorários muitos anos depois de efectuarem o respectivo trabalho.
cgf , 19 Dezembro 2012
tem toda a razão
como é evidente, este sr tem toda a razão. como sabemos.
no dia em que os atrasos diminuirem para metade, metade dos ganhos dos advogados desaparece.
a b c , 19 Dezembro 2012
...
Um articulista pateta para patetas.
Silva , 19 Dezembro 2012 | url
...
Estultos e sem cérebro!

Eu, advogado, ganho dinheiro com processos findos e resolvidos e não com os que nunca acabam.
Este site e revista estão povoados por comentadores medíocres, insensatos e estultos. Alguns são juízes. Os seus escritos os qualificam! Deus nos livre deles!
Silva , 19 Dezembro 2012 | url
...
Acredito, que alguns, uma minoria mesmo de Advogados, ganhe com a morosidade da justiça; por mim falo que advogo há mais de 20 anos e só recorro ao tribunal em ultima instância, atendendo exactamente à morosidade dos processos, uma vez que o cliente tem todo o interesse em vêr o seu caso o mais rapidamente possivel resolvido e o seu mandatário em receber os seus honorários;
O tempo não abona em favor de ninguém, pois se o resultado for bom e rápido o serviço deve ser melhor remunerado; o cliente fica contente e por certo volta aquele escritório, é o que me diz a minha experiencia, e não me tenho dado mal com o meu desempenho. Desgraçado do causídico que vive de tal expediente (atrasos)!
Pé de vento , 19 Dezembro 2012
...
Caro Silva, penso o mesmo. Inclusive resolvo os meus processos e só cobro no fim e com resultados...
Francisco , 19 Dezembro 2012
Este senhor
deve ser daqueles advogados que nunca viram uma sala de julgamentos depois do estágio e que passam os seus dias na consultoria e na arbitragem internacional, onde ganham "rios de ma$$a".
Patrocinar desgraçados (boa parte da população portuguesa) que estão na zona cinzenta entre o Apoio Judiciários (a que já não têm direito) e a possibilidade de pagar custas não é com ele.
Trabalhar pro bono como alguns advogados em prática individual é trabalho para parvos.
A preocupação destes senhores é com os interesses das grandes corporações.
Quanto ao fim dos apelos ( leia-se recursos) em tribunal, ele tem razão, porque as suas clientes já se estão nas tintas para a justiça estatal e preferem a arbitragem há vários anos. Quanto ao mexilhão, esse não interessa para nada...

O que me preocupa é que bastou ele fazer afirmações, ainda que disparatadas, contra alguns advogados e defender o fim dos apelos para muitos sibilinos comentadores lhe darem razão e mostrarem uma vez mais um primarismo que eu não julgaria possível em gente de formação (supostamente...) superior, com quem aparentemente lido nos tribunais.
Gostava de os conhecer pessoalmente para me poder desviar a tempo!

Troika-Tudo , 19 Dezembro 2012
...
o reu num processo cível não tem interesse em ver o processo chegar ao fim...
óbvio.
a b c , 19 Dezembro 2012
...
-a malta anda a esquecer que em países como a democrática e rica inglaterra é proibido recorrer em mais de metade dos tipos de processos.
-não se recorre das decisões dos juris, pois são não fundamentadas,
-não se recorre da maioria das penas, quando suspeito está em p preventiva, porque o tempo desta desconta na pena final se for condenado no recurso,
-não se pode recorrer das absolvições em bagatelas de todos os ramos do direito, incluindo o penal,
-só excepcionalmente há sentenças escritas na 1ª instancia.
-é o juiz civel da 1ª instancia que decide se a questão merece o recurso interposto,
-claro que lá os advogados e os legisladores decidiram confiar nos juizes...
pio xx , 19 Dezembro 2012
€€€€€€€€€€€€€€€€€€ €€€€€€€€€
Sabem quanto cobram à hora?
Quando se pede um laudo à ordem sobre os honorários, sabem qual é o valor que indicam como normal, ou melhor anormal?
Agora multiplique-se pelas horas que ganham com adiamentos, com requerimentos, com mais requerimentos, com mais recursos, com mais suspensões e afins.
Solução: Tributação a sério mas ao mandatário, afinal são eles que o ganham!!!!!!!!!!!!
olhão , 19 Dezembro 2012
...
Se dúvidas houvesse acerca do acerto da opinião do articulista, basta ver os comentários, aliás bastante fundamentados com vastas citações de doutrina e jurisprudência como "Um articulista pateta para patetas" e não só. Pior do que o acerto é ter tocado na "ferida". Só falta dizerem que é um cangaceiro a soldo dos "Zuízess".
Zeka Bumba , 19 Dezembro 2012
...
Pois é Caro pio XII. E na América, Democrática como Alexis de Tocqueville nos ensinou, para recorrer só com permissão do tribunal ... se merecer a pena, OK, de outro modo, adiante que todos temos muito que fazer.
Sun Tzu , 20 Dezembro 2012
...
Oh Zeka, reforma-te pá...estás ultrapassado...

Adeus...És o Elo mais fraco...fraquinho...
Francisco , 20 Dezembro 2012
...
Olhão, mesmo com um olho desse tamanho, de direito prático não vês nada, quem te manda a ti sapateiro tocar rabecão?
Pé de Vento , 20 Dezembro 2012
...
Se o Senhor Desembargador Sun Tzu confia nos juízes de primeira instância, por que lhe revoga as decisões?
Silva , 20 Dezembro 2012 | url
Concordo plenamente....
... e acho que o mesmo se aplica a várias classes profissionais -- desde políticos até médicos. Às vezes acho que este país só não toma rumo porque assim é mais vantajoso para quem faz as regras.
Luis Filipe , 26 Dezembro 2012 | url

Escreva o seu comentário

reduzir | aumentar

busy

Últimos conteúdos

A estrutura da InVerbis está organizada por anos e classificada nos correspondentes directórios.Os conteúdos publicado...

O Estado assumiu, através da empresa pública Parvalorem, a dívida de quase 10 milhões de euros de duas empresas de Vítor...

Dos 118 homicídios cometidos em 2012, 63 tiveram familiares como protagonistas • Cinco pais e 18 padrastos detidos por a...

Pedro Lomba - Na primeira metade do ano o ajustamento negociado com a troika correu dentro do normal e expectável. Mas d...

Últimos comentários

Tradução automática

Forense Profissionais Liberais: Advogados Advogados têm interesse na ineficiência do sistema

© InVerbis | 2012 | ISSN 2182-3138 

Sítios do Portal Verbo Jurídico