In Verbis


icon-doc
REVISTA DE 2015

Obras no Tribunal do Funchal atrasadas devido a visto do TContas

  • PDF

As obras no Palácio da Justiça, no Funchal, com início previsto para maio, vão começar até final deste mês, devido a atraso no visto do Tribunal de Contas (TdC), disse hoje o presidente da Comarca da Madeira.

"A obra atrasou por causa do visto do Tribunal de Contas", que o Ministério da Justiça previa fosse publicado mais cedo, adiantou Paulo Barreto à agência Lusa.

O juiz assegurou que têm decorrido reuniões preparatórias para o arranque das obras, o que deve acontecer "até final do mês".

O atraso nestas obras foi um dos pontos que constou do relatório feito ao primeiro ano do funcionamento da Comarca da Madeira, divulgado a 15 de abril, o qual apontava que as mesmas deveriam começar em maio.

Os trabalhos estão orçados em 2,5 milhões de euros, têm um prazo de execução de 14 meses e incluem a construção de quatro novas salas de audiência, um piso e diversos gabinetes, passando o edifício a estar dotado, também, de dois elevadores.

Neste edifício, junto à Câmara Municipal do Funchal, estão instaladas as secções de comércio, execução e instrução criminal da instância central do Funchal, além das secções cível e criminal da instância local do Funchal.

O projeto vai permitir que o edifício também possa acolher a secção de Família e Menores, instalada agora Palácio dos Cônsules, um imóvel arrendado ao Estado por 21.874 euros mensais.

Paulo Barreto referiu que as obras vão implicar condicionamentos no trânsito e estacionamento nas imediações, com a rua nas traseiras do tribunal a dever ser encerrada, pois será ali será instalado o estaleiro e a grua de apoio.

"Serão também colocados andaimes à volta do prédio", apontou, mencionando que a obra decorrerá de "forma faseada, porque o tribunal continuará a funcionar".

O responsável salientou que têm também decorrido reuniões com a Câmara Municipal do Funchal para facultar o estacionamento necessário às carrinhas de transporte de presos à frente do tribunal.

"Todos estes aspetos têm sido tratados com os fiscais e a empresa empreiteira", afirmou.

DNoticias.pt | 15-06-2015

Comentários (1)


Exibir/Esconder comentários
http://www.tvi24.iol.pt/socied...os-chumbos
sugiro uma reuniãozinha com o diretor-geral do t de contas, num sábado, para este colaborar com a adm. pública da justiça...
tal como aconteceu no tempo de Almerindo Marques nas Estadas de Portugal!

http://www.tvi24.iol.pt/sociedade/almerindo-marques/ppp-tribunal-de-contas-diz-que-so-explicou-alcance-dos-chumbos
mario linos tavares , 21 Junho 2015 - 16:57:19 hr.

Escreva o seu comentário

reduzir | aumentar

busy

Últimos conteúdos

Com o termo do ano de 2015, cessaram as publicações de conteúdos nesta Revista Digital de 2015.Para aceder aos conteúdos...

Relatório de gestão da comarca de Lisboa revela falta de dinheiro para impressoras, papel higiénico, envelopes e lâmpada...

Mudança ignorou dúvidas de constitucionalidade levantadas pelos dois conselhos superiores dos tribunais, pela Associação...

Portugal assinala 30 anos de integração europeia a 1 de Janeiro, e três décadas depois de ter aderido à então Comunidade...

Últimos comentários

Atualidade Tribunais Obras no Tribunal do Funchal atrasadas devido a visto do TContas

© InVerbis | Revista Digital | 2015.

Arquivos

• Arquivos 2012 | 2013 |2014 |
Arquivo 2007-2011
Blog Verbo Jurídico
(findo)

Sítios do Portal Verbo Jurídico