In Verbis


icon-doc
REVISTA DE 2015

Guilherme d'Oliveira Martins demite-se do Tribunal de Contas

  • PDF

Guilherme d'Oliveira Martins vai deixar a presidência do Tribunal de Contas (TdC) e assumir a administração executiva da Fundação Calouste Gulbenkian. A saída ocorre a 1 de novembro.

"O Conselho de Administração da Fundação Calouste Gulbenkian cooptou como novo membro executivo Guilherme d'Oliveira Martins", refere a fundação num comunicado enviado hoje à agência Lusa.

Em comunicado, o TdC confirmou também Guilherme d'Oliveira Martins apresentou hoje ao Presidente da República o seu pedido de exoneração, com efeitos a partir de 1 de novembro.

"No seu pedido de exoneração, o Presidente do Tribunal de Contas sublinhou que os dez anos em que exerceu o cargo corresponderam a um ciclo em que o Tribunal de Contas se consolidou nos planos nacional e internacional", sublinha o comunicado.

Guilherme d'OIiveira Martins estava no cargo desde 2005. Foi nomeado no primeiro Governo de Sócrates e reconduzido pelos sucessivos Governos desde então. Antes, foi ministro de António Guterres nas pastas das Finanças, da Presidência e da Educação.

Atualmente, o Conselho de Administração da Fundação Gulbenkian tem nove elementos executivos e não executivos. Artur Santos Silva, o fundador do BPI, é o presidente. António Guterres, Marçal Grilo, Teresa Gouveia, Rui Vilar e Gomes Canotilho fazem parte da administração.

João Madeira | Sol | 09-10-2015

Comentários (2)


Exibir/Esconder comentários
dá que pensar
-ai o vil metal... vai ganhar mais ou menos na f.c.g.?
-por outro lado, isto mostra como é ridículo meter o pr nestas nomeações para cargos "judiciais" (embora o TdC seja um semi-tribunal, aliás com o mesmo diretor-geral... há muitos anos...).
-além disso, estes presidentes nada decidem, mas aparecem todas as semanas nos jornais... dá que pensar.
maria do ó , 10 Outubro 2015 - 11:04:23 hr.
estranho
Estranho!!! Um homem tão impoluto como GOM, que até foi quase candidato a candidato à PR, tão inimigo da ilegalidade, tão austero..., tão desprendido das mordomias... Meu Deus! Será que a sua nobre missão está já completa? Oxalá!
Ou será que o TdC vai passar a ser um tribunal e sem o mesmo chefe administrativo (diretor geral) há bué de anos?
tavares gomes , 14 Outubro 2015 - 14:05:20 hr.

Escreva o seu comentário

reduzir | aumentar

busy

Últimos conteúdos

Com o termo do ano de 2015, cessaram as publicações de conteúdos nesta Revista Digital de 2015.Para aceder aos conteúdos...

Relatório de gestão da comarca de Lisboa revela falta de dinheiro para impressoras, papel higiénico, envelopes e lâmpada...

Mudança ignorou dúvidas de constitucionalidade levantadas pelos dois conselhos superiores dos tribunais, pela Associação...

Portugal assinala 30 anos de integração europeia a 1 de Janeiro, e três décadas depois de ter aderido à então Comunidade...

Últimos comentários

Atualidade Sistema Político Guilherme d'Oliveira Martins demite-se do Tribunal de Contas

© InVerbis | Revista Digital | 2015.

Arquivos

• Arquivos 2012 | 2013 |2014 |
Arquivo 2007-2011
Blog Verbo Jurídico
(findo)

Sítios do Portal Verbo Jurídico