In Verbis


icon-doc
REVISTA DE 2015

Magistrados nem têm impressoras a cores

  • PDF

A procuradora Maria José Morgado revelou ontem que, neste momento, a luta por meios no Ministério Público está a nível do papel e da tinta das impressoras. "Temos uma autonomia de mão estendida", afirmou a diretora do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Lisboa, no encerramento das jornadas sobre a corrupção, que se realizaram na Figueira da Foz.

Também João Marques Vidal, diretor do DIAP de Coimbra e irmão da procuradora-geral Joana Marques Vidal, denunciou a falta de meios – nenhum magistrado tem uma impressora a cores. "Quando temos de imprimir uma fotografia a cores temos de ir à GNR ou à PSP", exemplificou.

Falando sobre o panorama da corrupção em Portugal, Maria José Morgado considerou que este fenómeno está "cada vez mais enraizado". "Torna tudo mais caro e torna-nos mais pobres", sublinhou.

A procuradora disse ainda que a corrupção "é como a gripe: num corpo humano doente pode ter efeitos fatais", defendendo tribunais especializados para a criminalidade económica, tal como já existem, por exemplo, os tribunais de família ou do comércio. "A verdadeira especialização não existe", afirmou a diretora do DIAP de Lisboa. Maria José Morgado participou numa mesa de debate que contou com Teófilo Santiago.

O assessor de investigação criminal que esteve na investigação do processo 'Face Oculta' elogiou a articulação entre a Polícia Judiciária e o Ministério Público, pedindo "coragem e vontade" aos magistrados.

Ana Luísa Nascimento | Correio da Manhã | 21-06-2015

Comentários (8)


Exibir/Esconder comentários
...
Não têm impressora a cores, nunca tiveram, e jamais terão. Pois o respeito que o poder político tem das magistraturas é nulo. como ainda agora se viu com a (não) revisão dos seus estatutos.
Indignado , 21 Junho 2015 - 21:16:59 hr.
...
Senhor Indignado, o verdadeiro problema no combate à corrupção, não reside na falta de impressora a cores. Nãó há nem nunca houve, verdadeiramente, vontade de combater a corrupção. E o execmplo vem logo dos deputados que ao longo dos anos, pós 25 de Abril, têm tido assento na Assembleia da República. Mas não são só estes os culpados. Magistrados há, tanto da Magistratura como do Ministério Público, que dão assentimento à corrupção, fachando os olhos como quem não lhe interessa ver nem investigar actos corruptos e os seus prevaricadores. Vou-lhe dar um exemplo amigo indignado para o Senhor não vir dizer que estou a fazer insinuações. Conheço uma pessoa que denunciou a cinco Procuradores, repito cinco Procuradores, um indicio de violação ao PDM de um determinado concelho com sobrevalorização de milhões de euros. Sabe o que é que aconteceu amigo indignado. Quatro Procuradores assobiaram para o lado, arquivando os respectivos inquéritos. No último até o requerimento com a descrição dos indicios de violação da PDM, fizeram desaparecer e o processo foi arquivado sem serem investigados os factos da violação ao PDM. Mais palavras para quê, amigo Indignado. Mas muitos mais exemplos lhe poderia dar.
Samuel Fabiano , 22 Junho 2015 - 08:40:21 hr. | url
...
posso contar que quando me "pifou" o disco do computador tive que comprar outro a expensas minhas, 60 €.Nnunca me ressarciram. canetas, da bic, sou eu que as compro, porque as que me dão são uma porcaria. e as da bic são muito mais baratas. Formação sou eu que a pago. livros sou eu que os compro. et etc
mirandum , 22 Junho 2015 - 08:52:54 hr.
Também não tenho impressora a cores...
... mas tenho um gabinete "climatizado naturalmente": no Inverno é frio e no Verão é quente...
A sala de audiências também tem a mesma vertente ecológica, assim como a maior parte do edifício.
E tenho "guarda de honra" até à sala (arguidos e demais intervenientes pelos corredores...), da qual não posso prescindir...
Tudo está, portanto, nas suas melhores condições de "optimização de recursos".
Um Juiz entre outros , 22 Junho 2015 - 14:26:08 hr.
...
Eu também não tenho impressora a cores, mas tenho muitos despachos emitidos por procuradores que fecham descaradamente os olhos a factos denunciados que constituem ilicitos criminais, sendo tais procuradores coniventes com o corporativismo e a corrupção.
A propósito vi o debate de ontem dos Prós e Contras na RTP1. Tudo exprimido, o que é que dá?? Nada. Simplesmente nada. Muita parrra e nenhuma uva. Eram só liricos. O único convidado que disse alguma coisa de jeito, foi o que estava na Delegação de Coimbra da RTP. De resto nada se aproveitou, porque os verdadeiros problemas sobre a justiça neste país, ou continuam a constituir tabú ou continua a não haver interesse em debatê-los, mas ignorá-los. É que para alguns juizes e alguns procuradores, é mais fácil assobiar para o lado e fazer de conta que não existem, para assim continuar o corporativismo e a corrupção, do que enfrentá-los destemidamente.
Samuel Fabiano , 23 Junho 2015 - 10:52:24 hr. | url
...
Tenho 34 anos de carreira no duro dos tribunais (sou juiz e não do MP) e nunca o Estado me deu uma impressora a cores.
Pires, o sadino , 29 Junho 2015 - 13:59:14 hr.
...
eu quero um ecrã grande plasma na sala de audiências para as vídeo conferências. Já ganhei um jeito nas costas.

smilies/tongue.gif
água fria e benta , 08 Julho 2015 - 00:56:40 hr.
...
E nós, Juízes, não teremos nenhuma responsabilidade pela falta de impressoras a cores... e pela corrupção, seja via PDM´s ou outra?
a preto-e-branco como a TV há 50 anos , 02 Setembro 2015 - 09:44:36 hr.

Escreva o seu comentário

reduzir | aumentar

busy

Últimos conteúdos

Com o termo do ano de 2015, cessaram as publicações de conteúdos nesta Revista Digital de 2015.Para aceder aos conteúdos...

Relatório de gestão da comarca de Lisboa revela falta de dinheiro para impressoras, papel higiénico, envelopes e lâmpada...

Mudança ignorou dúvidas de constitucionalidade levantadas pelos dois conselhos superiores dos tribunais, pela Associação...

Portugal assinala 30 anos de integração europeia a 1 de Janeiro, e três décadas depois de ter aderido à então Comunidade...

Últimos comentários

Forense Magistrados: Ministério Público Magistrados nem têm impressoras a cores

© InVerbis | Revista Digital | 2015.

Arquivos

• Arquivos 2012 | 2013 |2014 |
Arquivo 2007-2011
Blog Verbo Jurídico
(findo)

Sítios do Portal Verbo Jurídico