In Verbis


icon-doc
REVISTA DE 2015

Agentes de execução sem sistema informático há mais de 48 horas

  • PDF

Os agentes de execução (cobrança de dívidas) estão há mais de 48 horas sem sistema informático, havendo solicitadores que se queixam que alegam estarem "impedidos de cumprir prazos" devido à avaria ocorrida.

Contactado pela agência Lusa, José Carlos Resende, presidente da Câmara dos Solicitadores, confirmou que o sistema informático que serve os agentes de execução "esteve em baixo" na passada quinta-feira, foi retomada sexta-feira embora com muita lentidão, mas teve que ser "desligado" nesse mesmo dia, pelas 17:00, para se tentar solucionar o problema.

Contudo, volvidas mais de 48 horas o sistema informático (SIAAE) ainda não está operacional, obrigando os agentes de execução a regressar ao antigo sistema do envio de cartas.

A empresa privada que assegura a manutenção do sistema informático está a tentar resolver o problema e há expectativas que ainda hoje os agentes de execução possam aceder ao histórico dos processos, mas a normalização do sistema é ainda uma incógnita.

Dada a gravidade da situação e os contratempos causados pela avaria do sistema, a Câmara dos Solicitadores deverá emitir, em breve, um comunicado sobre o assunto.

Uma agente de execução informou a Lusa que os agentes de execução estão, na prática, sem sistema informático há já cinco dias, tendo-lhe sido apenas comunicado que os "problemas técnicos surgidos na passada quinta-feira não foram ultrapassados, apesar dos esforços desenvolvidos durante todo o fim de semana, em que estiveram envolvidas as equipas da Câmara dos Solicitadores, da CASO e da IBM".

A agente de execução frisou que estes solicitadores estão, assim, "impedidos de trabalhar e cumprir prazos".

O presidente da Câmara dos Solicitadores lembrou à Lusa que durante a longa avaria do Citius, no arranque do novo mapa judiciário, os agentes de execução depararam-se com dificuldades ainda maiores em realizar o seu trabalho, fazendo votos para que a empresa de informática contratada para o ISAAE reactive o sistema o mais cedo possível.

Lusa/SOL | 13-04-2015

Comentários (6)


Exibir/Esconder comentários
...
O quê, estes A*****S sem sistema informático? Que pena. Já enchi quse um balde com lágrimas de tanto chorar,
Felismino Carvalho , 14 Abril 2015 - 09:22:10 hr. | url
Antes a prisão por dívidas

Antes a prisão por dívidas do que ser penhorado por máquinas, sem que o processo passe previamente pelas mãos do juiz.
Como se permite com o saldo da conta bancária, que pode ser penhorado e levantado pelo agente de execução, sem precisar do tribunal para nada a não ser para obter um número de processo.
E depois, o executado que peça dinheiro ao vizinho, arranje advogado e queixe-se ao juiz, se tiver dinheiro para isso.
Tal sistema informático, cego e surdo, nem devia existir num país com o valor supremo da dignidade da pessoa humana inscrito na Constituição.
Pode deixar as pessoas impedidas de gerir o seu dia a dia, sem ter em conta que nem todos os devedores são relapsos, nem todos os credores são sérios e têm razão.
Maria do Ó , 14 Abril 2015 - 12:03:49 hr.
...
Cara Maria do Ó,

Também não é necessária a intervenção do Tribunal para que o Executado se colocasse na posição de devedor, originando o processo executivo...
Não tenha pena dos devedores...lembre-se que também há credores a arder, com filhos para sustentar...
Cordiais cumprimentos.
Mário do ó , 15 Abril 2015 - 16:06:36 hr.
...
Mário do Ó,
Obviamente que estou a falar de execuções surpresa, ilegais, injustas, desumanas e disparatadas, que infelizmente estão a acontecer todos os dias.
Maria do Ó , 16 Abril 2015 - 05:39:29 hr.
...
Ó "Mário do Ó", coitadinhos dos Bancos e das Instituições Financeiras de Crédito que são uns probrezinhos. Qualquer dia também é vê-los a pedir com uma cesta para sustentarem os gulosos dos administradores que não deixam de auferir chorudos ordenados. Não há que ter pena dos Bancos nem das Instituições Financeiras de Crédito, mas comp alguns do A****S dos Agentes de Execução precisam ou podem vir a precisar, particularmente, de um favorzinho desses Bancos ou dessas Instituições Financeiras, há que tudo fazer para os defender nem que para isso seja necessário espezinhar e atropelar os direitos do Executado.
Victorino Chambel , 16 Abril 2015 - 09:16:47 hr. | url
...
O sistema/vox populi despreza uma profissão essencial ao seu funcionamento.
Quando o credor é catalogado de malandro e o devedor de vitima é porque urge rever os conceitos legais
insanojuridico , 17 Abril 2015 - 02:05:01 hr.

Escreva o seu comentário

reduzir | aumentar

busy

Últimos conteúdos

Com o termo do ano de 2015, cessaram as publicações de conteúdos nesta Revista Digital de 2015.Para aceder aos conteúdos...

Relatório de gestão da comarca de Lisboa revela falta de dinheiro para impressoras, papel higiénico, envelopes e lâmpada...

Mudança ignorou dúvidas de constitucionalidade levantadas pelos dois conselhos superiores dos tribunais, pela Associação...

Portugal assinala 30 anos de integração europeia a 1 de Janeiro, e três décadas depois de ter aderido à então Comunidade...

Últimos comentários

Forense Profissionais Liberais: Agentes de Execução Agentes de execução sem sistema informático há mais de 48 horas

© InVerbis | Revista Digital | 2015.

Arquivos

• Arquivos 2012 | 2013 |2014 |
Arquivo 2007-2011
Blog Verbo Jurídico
(findo)

Sítios do Portal Verbo Jurídico