In Verbis


icon-doc
REVISTA DE 2013

O faroeste de Passos

  • PDF

Fernando Sobral - Pedro Passos Coelho julga, às vezes, que é John Wayne. Que chegou a uma cidade sem lei, só habitada por quem tem a cabeça a prémio, para a purificar. No seu faroeste muito pessoal. Passos Coelho julga ter uma estrela de xerife. E, com a força do Estado e da troika, imagina poder impor a sua lei contra todas as outras.

O seu discurso do Pontal é de quem está possuído por um ser que leu Maquiavel da última página para a primeira. Ao contrário. Na ideologia de Passos é preciso criar um inimigo principal para que todos os seus erros e devaneios possam ser esquecidos. O eixo do mal de Passos é o Tribunal Constitucional. Imagine-se o que aconteceria se Angela Merkel dissesse um décimo do que diz Passos do Tribunal Constitucional alemão.

A chantagem sobre a aprovação das medidas de corte nas reformas, nas remunerações e no despedimento de funcionários públicos é vergonhosa. Porque o Governo não parte para medidas, algumas necessárias, num espírito de diálogo. Julga que ele é a lei. Para Passos é o TC que está fora da lei. E não o Governo, que faz leis sem se preocupar com a lei fundamental, como se ela se pudesse adaptar aos seus ideais. É assim que se compreende porque Passos acredita que não vai a exame nas autárquicas e que não haverá consequências políticas de um descalabro do PSD e do CDS nas eleições.

Passos entrou na fase alucinogénica: acha que a sua governação está acima das leis democráticas e, também, acima do voto. Como se a governação lhe tivesse sido outorgada por um espírito divino qualquer. De Marte ou de Berlim. Sem ligação aos portugueses. Passos esquece a essência da política. Um dia destes as palmas transformam-se em apupos. Ou em apuros.

Fernando Sobral | Jornal de Negócios | 19-08-2013

Comentários (11)


Exibir/Esconder comentários
...
É isso mesmo o que acho. Vivemos numa ditadura da lei. O ditador foi eleito mas governa como quer, pois vai mudando a lei à medida do que mais lhe convém.

Contribuinte espoliado , 19 Agosto 2013
... , Comentário com excessivos votos negativos [Mostrar]
Albertos?
Um "alberto" duvidoso... sério ou apenas irónico?
Ou teremos apenas o típico "escravo de cupróar" de que falava o grande Sena!
Pão e chicote !
Alimentem.no e á família qual grupo de animais de trabalho e estes "albertos" serão felizes...
"Feliz como os bois que estão nos currais.
São tão felizes os animais!"


Lembrei-me dos versos agora, quando relembro a bucólica frase do senhor presidente da República:
"Ontem eu reparava no sorriso das vacas, estavam satisfeitíssimas olhando para o pasto que começava a ficar verdejante".
Viva Viva! Pum! Pum!

Intervenções deste calibre transportam-me a outros tempos em que um conhecido nutricionista português
poetizou:
Oh! Que saudades das valentes ca"adas que de passo em passo bordejavam os nossos caminhos primaveris.... !
O senhor até me faz recordar o grande Eça!
Baron Hubert Von Trak , 19 Agosto 2013
...
Para si Senhor Alberto: Vade retrum satanas.
Ai Ai , 19 Agosto 2013
...
Sr. Alberto, V. só saberá o verdadeiro significado da democracia e da constituição quando precisar que lhe salvaguardem os seus direitos fundamentais, incluindo o direito que exerceu de liberdade de opinião e esse direito lhe for recusado por não haver quem o possa defender e fazer cumprir.
Sem Tribunais, sem democracia e sem constituição, os próprios direitos ao trabalho e ao pão de que se arroga querer ter, deixarão de poder ser invocados e exercidos.
Esta mentalidade economicista que nos conduziu ao confisco e à ruína será julgada pela história como um dos períodos mais negros da violação dos direitos fundamentais. E não tenho dúvidas que Sócrates, Passos e outros que prossigam este rumo ficarão registados na história não como heróis mas como traidores dos seus cidadãos (já nem invoco a Pátria, porque essa já foi abandonada pelos que nos entregaram às Troikas).
Fernando V. , 19 Agosto 2013
...
A idéia de suspender a Democracia por 6 meses não é assim tão nova como muitos pensam. É até mais velha do que a pretensa proposta de Manuela Ferreira Lei. Sim, é velha de... 2500 e tal anos. Quem não se lembra de Cincinati e Fabius Maximus, na Roma Republicana? Claro que quem os conhece também conhece Sula e Cesar e aqui é que bate o busílis da questão, certo? Não? Cada um destes representou uma guerra civil em Roma, qual delas a mais sangrenta...
Sun Tzu , 19 Agosto 2013
...
A diferença é que no faroeste havia a lei da bala e aqui ainda há só a lei da balda.

Maria do Ó , 19 Agosto 2013
...
Prefiro Passo Coelho no seu faroeste muito pessoal, do que um ditador comunista a mandar no nosso país.
Os arrogantes comunistas não aprenderam nada com a história. Apre!
Pires, o sadino , 19 Agosto 2013
...
Poema: «Antes comunistas que comunistas»


Viva o grande Alberto!
Com ele nada dá certo,
Mas o Alberto insiste!
Irra, que é mesmo triste!

E viva o Pires, o sadino!
Vai à missa e toca o sino.
Diz coisas giras, o Pires
É impossível não te rires!

Concordo com os dois
Sou pragmático, pois.

Antes ladrões que comunistas
Antes gays que comunistas
Antes bêbados que comunistas
Antes imbecis que comunistas
Antes labregos que comunistas
Antes enganados que comunistas
Antes zarolhos que comunistas
Antes acólitos de Belzebu que comunistas
Antes serial killers que comunistas
Antes proxenetas que comunistas
Antes pedófilos que comunistas
Antes corruptos que comunistas
Antes mortos que comunistas
Antes Passos que comunistas

Enfim: Antes comunistas que comunistas.
Ché Quédaminhavara , 19 Agosto 2013
...
Alberto

Esta revista não é antidemocrática. É pluralista e, como tal, respeita o direito à diferença e à liberdade de expressão.
Antidemocráticos são os comunistas, que se meteram a fundo no 25 de Abril, não para que vencesse a democracia, mas a ditadura que eles tanto apregoam.
Apesar de vencidos no 25 de Novembro, até parece que mandam na comunicação social, impestada que está dessa gente medíocre e e de ideias obsoletas.
Até na própria Rússia são odiados, tanto foi o mal que lá fizeram, assim como no mundo inteiro.
Pires, o sadino , 19 Agosto 2013
...
Preferia Salazar, homem de princípios, que esta escumalha toda.
especialista em coisa nenhuma , 21 Agosto 2013

Escreva o seu comentário

reduzir | aumentar

busy

Últimos conteúdos

A crise trouxe dúvidas novas sobre a situação do país e a actuação dos políticos. As televisões portuguesas responderam ...

Com o termo do ano de 2013, cessaram as publicações de conteúdos nesta Revista Digital de 2013.Para aceder aos conteúdos...


Isabel Moreira - Ouvindo e lendo as epifanias sobre o Tribunal Constitucional (TC) que descobriram ali um órgão de sober...

Últimos comentários

Tradução automática

Opinião Artigos de Opinião O faroeste de Passos

© InVerbis | 2013 | ISSN 2182-3138.

Arquivos

Sítios do Portal Verbo Jurídico