Insulta sindicato e ataca ministra

Pinto Monteiro chamou membros do Conselho Superior para uma reunião que teve como tema central criticar Paula Teixeira da Cruz e João Palma.

O procurador-geral da República (PGR) está a causar uma autêntica guerra no Conselho Superior do Ministério Público. Pinto Monteiro convocou dois conselheiros para uma reunião, no passado dia 11, que teve como temas centrais um ataque à ministra da Justiça e ao Sindicato do Ministério Público. A situação apanhou de surpresa Barradas Leitão é José Carlos Fernandes, que relataram a situação aos restantes membros do conselho, acusando o PGR de ter ultrapassado os limites.

Segundo apurou o CM, Pinto Monteiro começou por acusar os conselheiros de falta de lealdade, dizendo que estes tinham recebido um convite do Ministério da Justiça para um colóquio e não o tinham informado, que teriam elaborado propostas para o CEJ sem o seu conhecimento e que teriam feito uma proposta de destacamento de um magistrado para o tribunal da concorrência, em Santarém, para cuja inauguração ele não tinha sido convidado e, por isso, não deviam ter tratado de nada.

Barradas Leitão e José Carlos Fernandes explicaram que todas as situações tinham sido reportadas à PGR. No entanto, segundo várias fontes ouvidas pelo CM, Pinto Monteiro não quis ouvir as justificações e continuou a proferir comentários sobre a ministra e insultos contra João Palma. Acusou o conselho de não ter sabido censurar a história dos patrocínios do congresso e acabou a elogiar os anteriores ministros da Justiça, do PS, referindo que esses é que tinham sido bons.

Barradas Leitão e José Carlos Fernandes ficaram tão incomodados que comunicaram a situação aos colegas do conselho, avisando que a relacao com o PGR está comprometida. O CM contactou os dois conselheiros, mas ninguém quis falar. Fonte do Ministério da Justiça disse desconhecer a situação. O PGR diz que "não comenta reuniões nem conversas inventadas".

Pinto Monteiro falha posse de Rui Cardoso
Pinto Monteiro já comunicou ao Sindicato dos Magistrados do Ministério Público que amanhã não vai estar presente na posse do seu novo presidente, Rui Cardoso, marcada para as 15h00, em Lisboa. Tal como aconteceu com o congresso, em Março, o procurador-geral alega problemas de agenda. No entanto, consultado o site da Procuradoria, verifica-se que Pinto Monteiro tem apenas marcado um compromisso para quarta-feira, às 11h00, assinalado como reunião.

Ana Luísa Nascimento e Eduardo Dâmaso | Correio da Manhã | 17-04-2012